segunda-feira, 8 de abril de 2013



TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO
(Ufba) Na(s) questão(ões) adiante julgue os itens numerados de I a V e assinale a alternativa correta utilizando a chave de respostas a seguir:

a) Apenas as afirmativas II e III são corretas.
b) Apenas as afirmativas I, II e V são corretas.
c) Apenas as afirmativas I, IV e V são corretas.
d) Apenas as afirmativas II, III, IV e V são corretas.
e) Todas as afirmativas são corretas.

1. "Quando chegaram a Creta, Ariadne viu Teseu e amou-o, atraiçoando seu pai Minos. Ela perguntou a Dédalo como poderia um homem sair do Labirinto, e ele deu-lhe um novelo de fio, a fim de salvar o seu compatriota ateniense. Teseu tomou o novelo e foi até o centro do Labirinto, onde encontrou o Minotauro, matando-o com as mãos, ou com a própria espada, que Ariadne lhe devolvera."
            (PINSENT, p. 92)

Associando o texto anterior aos conhecimentos sobre o legado cultural da Antigüidade, é possível afirmar:

I - Os mitos gregos refletem a organização e os valores da sociedade na qual se inserem, incorporando, possivelmente, situações, episódios e até pessoas reais.
II - O poder do Minotauro expresso no mito de Teseu, possivelmente, simboliza o domínio e a tirania de Creta sobre o território grego.
III - O confronto entre Teseu e o Minotauro enquadra a mitologia grega no conjunto de crenças que manifestam uma concepção maniqueísta do universo, tal como ocorre com os antigos egípcios, mesopotâmicos e persas.
IV - O mito de Teseu também se inspira na antiga religião dos hebreus, na medida em que reafirma idéias messiânicas, salvacionistas e sugere práticas monoteístas.
V - A vitória de Teseu, possivelmente, simboliza a vitória de Atenas e a conquista da hegemonia marítima e comercial mediterrânica.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO
(Ufsc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos.

2. Assinale os aspectos relacionados com as civilizações da Antigüidade Clássica.
(01) Cidades-estado da Grécia.
(02) As Guerras Púnicas.
(04) A construção de grandes pirâmides.
(08) O código de Hamurabi.
(16) O oráculo de Delfos.
(32) O direito romano.

Soma (          )

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO
(Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

3. No mês de julho de 1996, foram realizados os Jogos Olímpicos em Atlanta, nos Estados Unidos.
Sobre a origem desses jogos é correto afirmar:

(01) os jogos olímpicos faziam parte de festejos sociais e políticos de cidades da Grécia antiga.
(02) durante a realização dos jogos olímpicos se estabelecia uma trégua entre as cidades em guerra.
(04) os jogos olímpicos eram desprestigiados pelas autoridades político-militares da Grécia antiga.
(08) os vencedores dos jogos eram festejados, premiados e tratados como heróis das suas cidades.
(16) o termo Olimpíadas tem origem nos jogos quadrienais, realizados nas cidades gregas de Corinto e Delfos.

Soma (          )

TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES.
(Ufpr) Na(s) questão(ões) a seguir, escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

4. Sobre a religião grega, é correto afirmar que:

(01) Baseava-se em dogmas rigorosos e seus fiéis deveriam crer em verdades absolutas.
(02) Cada cidade-Estado tinha sua divindade protetora.
(04) Heróis como Perseu, Jasão, Édipo e Hércules eram divinizados.
(08) As orações dirigidas aos deuses imploravam principalmente a salvação da alma dos homens.
(16) As aventuras dos deuses e heróis são narradas em um conjunto de mitos, o qual se denomina "Mitologia Grega".

Soma = (          )

5. A Civilização Ocidental tem na Grécia antiga uma de suas fontes mais ricas. Um dos seus legados mais expressivos foi o termo e a noção de DEMOCRACIA. A respeito da prática da democracia entre os gregos da antiguidade, é correto afirmar:

(01) Na democracia ateniense, participavam com plenos direitos políticos apenas os "cidadãos".
(02) Havia um grande número de indivíduos que não eram considerados "cidadãos" e, por conseguinte, não tinham os mesmos direitos que eles.
(04) Entre os que eram atingidos pela restrição dos direitos políticos figuravam os metecos (estrangeiros) em Atenas.
(08) Os escravos, recrutados entre populações livres endividadas ou tomados como presas de guerra, não gozavam de direitos políticos.
(16) Os escravos gregos conseguiram melhores condições de vida após promoverem constantes revoltas, em particular aquela liderada por Crixus, Oenomaus e Spartacus em 73-71 a.C.
(32) Muito embora o regime democrático tenha funcionado com perfeição em Atenas, jamais foi admitida a participação direta do "cidadão" no governo.

soma = (          )

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO
(Ufba) Assinale as proposições corretas, some os números a elas associados e marque no espaço apropriado.

6. Sobre as civilizações da Antigüidade - Oriental e Clássica - é possível afirmar:

(01) A base da religião egípcia era o culto local, o que colocava cada cidade sob a proteção de um deus e fazia dos sacerdotes o grupo de maior poder e prestígio na sociedade.
(02) A consulta aos signos do zodíaco, tão em voga nas sociedades contemporâneas, foi uma prática intensamente desenvolvida entre os povos mesopotâmios.
(04) O Zende-Avesta, o Livro dos Mortos e o Velho Testamento foram textos considerados sagrados, respectivamente, pelos persas, egípcios e hebreus.
(08) A civilização fenícia, estruturada em bases agrárias, construiu a sua unidade política, submetendo à autoridade do Imperador o poder dos dirigentes das satrapias.
(16) Os atenienses estruturaram a prática educacional, objetivando desenvolver no cidadão um conjunto harmonioso das qualidades do espírito e do corpo.
(32) Os gregos legaram à civilização ocidental uma grande produção nos campos do Teatro, da Teoria do Conhecimento e da História.
(64) Os princípios de igualdade, de autogestão, de soberania popular e de autodeterminação dos povos foram desenvolvidos na República Romana e constituíram uma grande contribuição cultural dos romanos para a civilização ocidental.

Soma (          )

7. (Fuvest) "Usamos a riqueza mais como uma oportunidade para agir que como um motivo de vanglória; entre nós não há vergonha na pobreza, mas a maior vergonha é não fazer o possível para evitá-la... olhamos o homem alheio às atividades públicas não como alguém que cuida apenas de seus próprios interesses, mas como um inútil... decidimos as questões públicas por nós mesmos, ou pelo menos nos esforçamos por compreendê-las claramente, na crença de que não é o debate que é o empecilho à ação, e sim o fato de não se estar esclarecido pelo debate antes de chegar a hora da ação".

Esta passagem de um discurso de Péricles, reproduzido por Tucídides, expressa:
a) os valores ético-políticos que caracterizam a democracia ateniense no período clássico.
b) os valores ético-militares que caracterizaram a vida política espartana em toda a sua história.
c) a admiração pela frugalidade e pela pobreza que caracterizou Atenas durante a fase democrática.
d) o desprezo que a aristocracia espartana devotou ao luxo e à riqueza ao longo de toda a sua história.
e) os valores ético-políticos de todas as cidades gregas, independentemente de sua forma de governo.

8. (Fuvest) Com o advento da democracia na pólis grega durante o período clássico, foram:
a) abandonados completamente os ideais de autarquia da pólis, de glorificação da guerra e a visão aristocrática da sociedade e da política, que haviam caracterizado os períodos anteriores.
b) introduzidos novos ideais baseados na economia de mercado, na condenação da guerra e na valorização da democracia, mais condizentes com a igualdade vigente.
c) preservados os antigos ideais de autarquia, da guerra, da propriedade da terra, do ócio, como valores positivos.
d) recuperadas antigas práticas do período homérico - abandonadas no período arcaico - como a escravidão em grande escala e o imperialismo econômico.
e) adaptados aos antigos ideais aristocráticos e de autarquia (do período homérico e arcaico) os novos ideais de economia de mercado do período clássico.

9. (Unesp) A civilização grega atingiu extraordinário desenvolvimento. Os ideais gregos de liberdade e a crença na capacidade criadora do homem têm permanente significado. Acerca do imenso e diversificado legado cultural grego, é correto afirmar que:
a) a importância dos jogos olímpicos limitava-se aos esportes.
b) a democracia espartana era representativa.
c) a escultura helênica, embora desligada da religião, valorizava o corpo humano.
d) os atenienses valorizavam o ócio e desprezavam os negócios.
e) poemas, com narrações sobre aventuras épicas, são importantes para a compreensão do período homérico.

10. (Unitau) As cidades-Estados, base da organização política que caracterizou o povo grego,
a) mantinham política comum.
b) eram politicamente autônomas.
c) possuíam princípios religiosos antagônicos.
d) possuíam uma organização econômica solidária.
e) estavam unidas na política de organização do Mediterrâneo.

11. (Fatec) O Império Romano expandiu-se pelo Mar Mediterrâneo durante o período republicano; isso gerou, no decorrer do século II d. C., várias repercussões, entre as quais podemos destacar:
a) surgimento da classe média de pequenos proprietários rurais e desaparecimento dos latifundiários.
b) aumento da população rural na Itália e conseqüente declínio da população urbana.
c) crescimento do número de escravos e grande fluxo de riquezas.
d) criação de grande número de pequenas propriedades e fortalecimento do sistema assalariado.
e) difusão do Cristianismo e proscrição das manifestações culturais de outras regiões.

12. (Ufes) A sociedade ateniense dos séculos V e IV a.C. e a sociedade romana do século II a.C. ao século II d.C. caracterizaram-se, do ponto de vista socio-econômico, pela utilização maciça e generalizada da mão-de-obra escrava.  Um aspecto que APROXIMAVA o escravismo ateniense do escravismo romano era
a) a concessão aos escravos de personalidade jurídica, o que lhes garantia, mesmo privados de liberdade, a capacidade legal de herdar, testar, iniciar processo criminal, testemunhar em juízo e contrair matrimônio com pessoa livre.
b) a crescente especialização dos ofícios entre os escravos e os trabalhadores livres, reservando-se aos primeiros as atividades relacionadas à agricultura, à mineração e ao pastoreio, enquanto que os últimos se incumbiam do comércio e do artesanato urbanos.
c) a extrema concentração territorial de escravos possuindo a mesma origem étnica, o que possibilitou o desenvolvimento de uma consciência de classe, expressa nas revoltas em prol do fim da escravidão, dentre as quais se destaca a liderada por Espartaco, em 73 a.C.
d) o aviltamento do trabalho escravo, com a conversão de seres humanos em meios inertes de produção, privados de todo direito social, assimilados a bestas de carga e reduzidos a objetos padronizados de compra e venda nos mercados urbanos.
e) o estímulo à concorrência entre trabalho livre e trabalho escravo, o que resultou nos violentos protestos sustentados por cidadãos e estrangeiros com o intuito de defender os interesses dos assalariados urbanos e rurais, ameaçados de desemprego.

13. (Fatec) "A cidade-estado era um objeto mais digno de devoção do que os deuses do Olimpo, feitos à imagem de bárbaros humanos. A personalidade humana, quando emancipada, sofre se não encontra um objeto mais ou menos digno de sua devoção, fora de si mesma."
                        (Toynbee, Arnold J. HELENISMO, HISTÓRIA DE UMA CIVILIZAÇÃO)

Na antigüidade clássica, as cidades-estados representavam
a) uma forma de garantir territorialmente a participação ampla da população na vida política grega.
b) um recurso de expansão das colônias gregas.
c) uma forma de assegurar a independência política das cidades gregas entre si.
d) uma característica da civilização helenística no sistema político grego.
e) uma instituição política helenística no sistema político grego.

14. (Fei) Na Grécia antiga, a cada quatro anos declarava-se uma trégua nas guerras, a fim de que a população pudesse participar dos jogos de Olímpia, competição que originou os modernos Jogos Olímpicos, e que eram realizados em honra de:
a) Palas Atena;
b) Zeus;
c) Deuses de cada cidade;
d) Dionísio e Afrodite;
e) Héstia.

15. (Fgv) A Guerra do Peloponeso (431 a.C.- 404 a.C.), que teve importância fundamental na evolução histórica da Grécia antiga, resultou, entre outros fatores, de
a) um confronto econômico entre as cidades que formavam a Confederação de Delos.
b) um esforço da Pérsia para acabar com a influência grega na Ásia Menor.
c) um conflito entre duas ideologias: Esparta, oligárquica, e Atenas, democrática.
d) uma manobra de Esparta para aumentar a sua hegemonia marítima no mar Egeu.
e) uma tentativa de Atenas para fracionar a Grécia em diversas cidades-estado.

16. (Fgv) "Representando pequeno número em relação às outras classes, eles estavam constantemente preparados para enfrentar quaisquer revoltas, daí a total dedicação à arte militar. A agricultura, o comércio e o artesanato eram considerados indignos para o (...), que desde cedo se dedicava às armas. Aos sete anos deixava a família, sendo educado pelo Estado que procurava fazer dele um bom guerreiro, ensinando-lhe a lutar, a manejar armas e a suportar as fadigas e a dor. Sua educação intelectual era bastante simples (...). Aos vinte anos o (...) entrava para o serviço militar, que só deixaria aos sessenta, passando a viver no acampamento, treinando constantemente para as coisas da guerra (...). Apesar de ser obrigatório o casamento após os trinta anos, sua função era simplesmente a de fornecer mais soldados para o Estado."

A transcrição anterior refere-se aos cidadãos que habitavam:
a) Atenas.
b) Creta.
c) Esparta.
d) Chipre.
e) Roma.

17. (Ufpe) As artes foram um ponto de destaque na Grécia, sobretudo a Arquitetura, em Atenas, em que se destacaram estilos arquitetônicos gregos, representados pelas figuras a seguir:


Em qual das alternativas estão indicados os três estilos?
a) O dório, o jônio e o coríntio.
b) O sofista, o platônico e o socrático.
c) O alexandrino, o maneirista e o barroco.
d) O dório, o gótico e o alexandrino.
e) O helênico, o romântico e o helenístico.

18. (Uel) "... na Grécia arcaica, o aedo (isto é, o poeta cantor) representa o máximo poder da comunicação. Toda visão de mundo e consciência de sua própria história é, para os gregos, conservada e transmitida pelo canto do poeta."

Dois importantes nomes que correspondem à descrição de poeta a que o texto se refere são
a) Tucídides e Heródoto.
b) Platão e Heráclito.
c) Pitágoras e Ulisses.
d) Homero e Hesíodo.
e) Aquiles e Teseu.

19. (Unaerp) "O solo grego não produzia alimento suficiente para uma população em crescimento e, cada vez mais, as poucas terras férteis concentravam-se nas mãos de poucos que, ao mesmo tempo, usufruíam do poder político".

O camponês pobre recorria ao grande proprietário, para obter empréstimos, e tinha que dar uma parte do que produzisse ao rico proprietário. O camponês que pedia empréstimos era conhecido com o nome de:
a) Eupátrida.
b) Hectemoro.
c) Arconte.
d) Hoplitas.
e) Hiparco.

20. (Unesp) É certo que as civilizações da Antiguidade legaram à posteridade um respeitável acervo cultural. No entanto, para superar equívoco, assinale a alternativa INCORRETA:
a) A pintura egípcia revela belos exemplos de descrição de movimento, sendo a figura humana representada com a cabeça e os pés de perfil.
b) Entre as Civilizações Mesopotâmicas que se desenvolveram no vale dos rios Tigre e Eufrates, predominou, durante certo tempo, a forma asiática de produção.
c) No período denominado Homérico, houve a dissolução das comunidades gentílicas e a formação gradativa das Cidades-Estado da Grécia.
d) A escrita egípcia era em caracteres cuneiformes.
e) O Direito Romano, sujeito a novas interpretações, tornou-se parte importante do Código de Justiniano, influenciou juristas da Idade Média e até das fases históricas subseqüentes.

21. (Unesp) "Depois da colonização grega do século VIII a. C., a riqueza fundiária não mais representou a única riqueza possível. Ninguém mais podia subestimar a riqueza mobiliária. Ora, com maior freqüência, esta não chegou às mãos dos nobres, afastados pelos velhos preconceitos das atividades comerciais e industriais. A classe dirigente teve de contar com as reivindicações dos novos-ricos encorajados pelos seus êxitos materiais e que também desejavam participar dos negócios da cidade."
(André Aymard e Jeannine Auboyer - O ORIENTE E GRÉCIA ANTIGA, texto adaptado).

O texto faz referência a um dos fatores da
a) guerra contra os persas.
b) decadência ateniense no período arcaico.
c) crise do regime aristocrático nas cidades gregas.
d) queda da monarquia e implantação da república.
e) criação do tribunato da plebe.

22. (Udesc) São fontes indispensáveis para o conhecimento dos primeiros tempos daquilo que viria a se constituir na civilização grega os poemas "Ilíada" e "Odisséia", atribuídos a Homero. Seus versos tratam, sobretudo, de episódios e conseqüências relacionadas com a seguinte alternativa:
a) o domínio do fogo ofertado aos homens por Prometeu;
b) a longa guerra contra a cidade de Tróia;
c) a implantação da democracia em Atenas;
d) os combates e batalhas da Guerra do Peloponeso;
e) a conquista da Grécia pelas tropas romanas.

23. (Ufsc) Assinale a ÚNICA proposição CORRETA. Entre os povos indo-europeus, que foram os principais fundadores das Cidades-estado da Grécia clássica, encontram-se os:
(01) Sumérios, Aqueus, Eólios e Godos.
(02) Aqueus, Jônios, Eólios e Francos.
(04) Jônios, Persas, Aqueus e Dórios.
(08) Eólios, Vândalos, Jônios e Aqueus.
(16) Aqueus, Dórios, Jônios e Eólios.




24. (Uece) A respeito da "Liga de Delos", que seria a base do imperialismo ateniense, podemos dizer corretamente:
a) decorreu da aliança de cidades gregas e persas contra, a expansão macedônica
b) pretendia libertar algumas cidades gregas, lideradas pela cidade de Delos, da dominação espartana
c) surgiu de um processo de sujeição ou de domínio exercido por Atenas sobre as demais cidades da Liga
d) definia-se, de início, como uma aliança militar, que previa autonomia para seus participantes, reservando à Atenas o comando das operações


25. (Mackenzie) "Conta a história que, com a ajuda de Atena, Epeu construiu um grande cavalo de madeira, onde escondeu guerreiros. Ulisses ardilosamente introduziu-o em Tróia para que os guerreiros a saqueassem."

Em sua obra, o autor transformou a luta pelo controle do estreito de Dardanelos (Helesponto) num conflito envolvendo deuses e heróis.
A obra e o respectivo autor são:
a) A República - Platão.
b) Édipo Rei - Sófocles.
c) A Ilíada - Homero.
d) Os Sete Contra Tebas - Ésquilo.
e) A História da Guerra do Peloponeso - Tucídedes.

26. (Fuvest) "Democracia e imperialismo foram duas faces da mesma moeda na Atenas do século V a.C.".

Tal afirmativa é:
a) correta, já que a prosperidade proporcionada pelos recursos provenientes das regiões submetidas liberava, aos cidadãos atenienses, o tempo necessário a uma maior participação na vida política.
b) falsa, pois aquelas práticas políticas eram consideradas contraditórias, tanto que fora em nome da democracia que Atenas enfrentara o poderoso Império Persa nas Guerras Peloponésicas.
c) correta, pois foi o desejo de manter a Grécia unificada e de estender a democracia a todas suas cidades que levou os atenienses a se oporem ao imperialismo espartano.
d) falsa, já que o orgulho por seu sistema político sempre fez com que Atenas ficasse fechada sobre si mesma, desprezando os contatos com outras cidades-Estado.
e) correta, se aplicada exclusivamente ao período das Guerras Médicas contra Esparta e sua liga aristocrática.

27. (Fuvest) Qual o papel social dos hilotas em Esparta ?
a) Cidadãos, com todas as funções políticas, dedicados principalmente às tarefas militares.
b) Estrangeiros, geralmente comerciantes e artesãos, sem participação política.
c) Servos, em geral trabalhadores braçais, sem direitos políticos reconhecidos.
d) Governantes de Esparta nos períodos de guerra e líderes nas Assembléias Gerais dos cidadãos.
e) Responsáveis pelas tarefas religiosas e membros da Assembléia de Anciãos.

28. (Fuvest) Nápoles, Paestum, Síbaris, Tarento, Siracusa e Agrigento eram:
a) colônias troianas, a leste da Península Grega, constituindo a Grécia da Ásia.
b) colônias fenícias no norte da África, que constituíam a Grande Cartago.
c) colônias romanas, estabelecidas ao longo da Península Itálica, formando a Etrúria Latina.
d) colônias gregas, fundadas a oeste da Península Grega, constituindo a Magna Grécia.
e) colônias persas, no Mediterrâneo Ocidental, formando a Grande Macedônia.

29. (Fuvest) Escreveram peças para teatro, durante o "Século de Péricles" (séc.V a.C.):
a) Homero, Tucídides, Heródoto e Xenofonte
b) Ésquilo, Sófocles, Eurípedes e Aristófanes
c) Sócrates, Protágoras, Platão e Aristóteles
d) Eratóstenes, Arquimedes, Euclides e Pitágoras
e) Píndaro, Alceu, Safo e Hesíodo

30. (Puccamp) A decadência da Grécia, que teve início a partir do século IV a.C., é explicada, entre outros fatores, pela
a) ausência de unidade política e pelas lutas entre as cidades-estados.
b) invasão dos cretenses na cidade de Tróia e pela destruição da civilização micênica.
c) evolução da pólis que colaborou para o desenvolvimento do ideal da democracia na região do Peloponeso.
d) organização social das cidades-estados de Atenas e Esparta, estruturada no trabalho escravo dos indivíduos oriundos da Messênia.
e) postura isolacionista desenvolvida pelas cidades-estados sem condições de participar do comércio marítimo e logicamente, sem oportunidades de desenvolvimento econômico.

31. (Fuvest) Na Antigüidade, a Europa mediterrânea e o Oriente Próximo viram o surgimento e o esfacelamento de diversos impérios. Sobre eles pode-se afirmar que
a) a unidade política acabou depois de algum tempo por se fazer acompanhar de uma unidade religiosa.
b) a diversidade racial e cultural enfraquecia-os, apesar da existência de mecanismos que pretendiam estabelecer uma real unidade.
c) os centros políticos coincidiam sempre com os centros econômicos.
d) com exceção do Império Romano, todos nasceram de confederações de cidades-Estado em constante luta interna.
e) seus centros dinâmicos localizavam-se nas zonas litorâneas, por terem economias essencialmente mercantis.

32. (Uel) "Com a nova divisão da sociedade, qualquer cidadão poderia participar das decisões do poder. Apenas os escravos e os metecos (estrangeiros) não participavam das decisões políticas, pois não tinham direito de cidadania."

Ao texto pode-se associar
a) Dracon e a expansão colonial em direção ao Mediterrâneo.
b) Sólon e a militarização da política espartana.
c) Pisístrato e a helenização da Península Balcânica.
d) Péricles e a hegemonia cultural grega no Peloponeso.
e) Clístenes e a democracia escravista ateniense.

33. (Fuvest) Ajudaram os espartanos a vencer os atenienses na Guerra do Peloponeso, mas não foram eles que acabaram por conquistar toda a Grécia. Pelo contrário, posteriormente, eles foram também conquistados e integrados a um novo império. Trata-se dos
a) egípcios e do Império Romano.
b) fenícios e do Império Cartaginês.
c) persas e do Império Helenístico.
d) siracusanos e do Império Siciliota.
e) macedônios e do  Império Babilônico.

34. (Fuvest) Na estratificação da sociedade ateniense, os eupátridas constituíam:
a) a aristocracia, compondo a camada dirigente possuidora das melhores terras.
b) o campesinato, com direito a uma parte das terras.
c) a plebe, que não dispunha de nenhum direito político.
d) o segmento servil, que exercia o trabalho doméstico.
e) a população escrava, reduzida a completa sujeição política e econômica.

35. (Mackenzie) Acerca da participação política na Grécia Antiga, é correto afirmar que:
a) em Esparta, espartíatas, mulheres e periecos escolhiam membros da Gerúsia.
b) em Atenas, os eupátridas, mulheres, demiurgos e metecos escolhiam seus representantes na Assembléia Popular.
c) em Esparta, os espartíatas, hilotas e periecos escolhiam os membros da Ápela.
d) em Atenas, apenas os cidadãos participavam da Assembléia Popular.
e) em Atenas, todos os habitantes da cidade, exceto os escravos, participavam da Assembléia Popular.

36. (Mackenzie) Na Pólis grega e no Império Romano, o trabalhador escravo esteve na origem das grandes realizações, podendo-se afirmar que:
a) tanto na Grécia como em Roma, eram instrumentos vivos e participavam da vida política, respectivamente da Bulé e do Senado.
b) os escravos podiam pertencer exclusivamente aos cidadãos e realizavam assembléias que defendiam seus direitos.
c) a fonte principal de abastecimento de escravos, tanto em Roma como na Grécia, era o comércio com as tribos africanas.
d) a invasão da Macedônia na Grécia e as guerras de expansão romanas determinaram o fim da escravidão.
e) o sistema de produção era baseado na força de trabalho de prisioneiros de guerra ou populações escravizadas.

37. (Uece) São características da Democracia Ateniense Antiga:
a) imperialismo, escravismo e democracia direta
b) democracia representativa, imperialismo e escravismo
c) trabalho livre, não exploração de colônias e democracia direta
d) democracia indireta, não exploração de colônias e escravismo


38. (Mackenzie) Foram características econômicas e sociais da Cidade-Estado Esparta, no período Arcaico:
a) a posição do indivíduo na comunidade era definida pelo seu grau de parentesco com o patriarca e sua economia era natural e coletivista.
b) as classes sociais ligadas ao comércio, ao mesmo tempo que adquiriam maior poder econômico, procuravam ampliar seu domínio social.
c) a existência de uma oligarquia aristocrática, que monopolizava o poder militar, político e religioso, culturalmente arcaica, sem atividades mercantis.
d) a proibição da escravidão por dívidas pela oligarquia dominante estimulou a vinda para a cidade de artesãos estrangeiros, a fim de promover o comércio e atividades culturais.
e) cidade marítima dominada por camponeses proprietários de minifúndios, que permitia aos estrangeiros, Metecos, a realização de atividades culturais.

39. (Mackenzie) "(...) a civilização grega atingiu o seu apogeu. A estrutura da pólis e a democracia encontraram seu desenvolvimento máximo, enquanto as artes, a filosofia e o teatro conheceram sua época de maior grandeza."

                        (Maria Beatriz B. Florenzano, O MUNDO ANTIGO - ECONOMIA E SOCIEDADE)

Assinale a alternativa que corresponde ao período, cujas características estão apresentadas no texto anterior.
a) Helenístico
b) Arcaico
c) Homérico
d) Clássico
e) Pré-Homérico

40. (Faap) "Todo corpo mergulhado num fluido sofre da parte desse fluido uma pressão vertical de baixo para cima igual ao peso do volume do fluido que se desloca."

Este princípio foi anunciado por:
a) Sócrates
b) Platão
c) Aristóteles
d) Arquimedes
e) Pitágoras

41. (Faap) Nasceu em Atenas, em família nobre e rica. Teve esmerada educação. Dedicou-se à poesia, escrevendo poemas líricos e trágicos. Escreveu "A Apologia de Sócrates", "Críton", "A República", "Banquete" ou "Simpósio" e "Frédon":
a) Platão
b) Sócrates
c) Arquimedes
d) Aristóteles
e) Pitágoras

42. (Faap) Natural de Halicarnasso, colônia dórica. Cresceu na última fase das Guerras Médicas. Viajou pelo Egito, Pérsia, Fenícia, Chipre, Assíria e Itália. Sua obra denomina-se "Exposição de Pesquisas". É considerado, por Cícero, o "Pai da História":
a) Heródoto
b) Tales de Mileto
c) Sócrates
d) Platão
e) Xenofontes

43. (Faap) O "Pai da Filosofia", filósofo e matemático da escola jônica, autor de um célebre teorema de geometria.  É o mais antigo e o mais ilustre dos "sete sábios da Grécia". Sua doutrina filosófica tem características: materialista, científica e monista:
a) Sófoles
b) Anacleonte
c) Tales de Mileto
d) Heródoto
e) Xenofontes

44. (Faap) As conseqüências das conquistas de Alexandre, entre outras, foram:

1. Formação de grandes focos da cultura helenística: Alexandre fomentou a fusão entre vencedores e vencidos. Dez mil soldados gregos e macedônicos casaram-se com mulheres persas. Ele mesmo desposou a filha do rei Dario III, Estátira;
2. Difusão da cultura grega: a língua grega foi assimilada por muitos povos. A escrita grega substituiu a escrita cuneiforme e demótica. A indumentária grega e o mobiliário foram adotados pelos vencidos, bem como cerimônias, danças e canções;
3. Progresso econômico: com o desenvolvimento do comércio e o renascimento da agricultura. O tráfico da seda e da porcelana intensificou-se. As cidades tornaram-se grandes centros mercantis. Os portos foram restaurados. Estradas foram abertas. Levantaram-se fortalezas para proteger as caravanas de mercadores;

Responda com apoio no seguinte código:
a) desde que apenas 1 esteja correta
b) desde que apenas 2 esteja correta
c) desde que apenas 3 esteja correta
d) desde que todas estejam corretas
e) desde que todas estejam erradas

45. (Faap) Da cultura grega pode-se destacar:

1. Na Poesia Lírica, destacou-se o grande Píndaro
2. No Teatro: Ésquilo, Sófocles, Eurípedes e Aristófanes
3. Na História: Heródoto, Tucídides e Xenofontes
4. Na Eloqüência: Demóstenes, Ésquines, Péricles
5. Na Medicina: Hipócrates de Cós e Empédocles

Responda com o seguinte código:
a) desde que estejam corretas apenas 1, 3 e 5
b) desde que estejam corretas apenas 2 e 4
c) desde que estejam corretas apenas 1, 2 e 3
d) desde que estejam corretas apenas 3, 4 e 5
e) desde que todas estejam corretas

46. (Faap) Célebre poeta do século IX a.C., autor dos poemas "Ilíada" e "Odisséia". A tradição apresenta-o velho e cego.
a) Homero
b) Heródoto
c) Safo
d) Anacreonte
e) Píndaro

47. (Faap) Os gregos, quando decidiam partir, organizavam-se em grupos ao redor de um chefe. Consultavam os deuses, principalmente o oráculo de Delfos e embarcavam, levando o fogo sagrado simbolizando a mãe-pátria. Exploraram as costas do Mediterrâneo e do Mar Negro, onde fundaram várias colônias ou cidades. As mais notáveis foram, exceto:
a) Mileto, na Ásia Menor, grande centro mercantil, de onde a colonização se irradiou, dando origem a dezenas de outras colônias
b) Tarento, Síbaris e Crotona, no Sul da Itália, denominada "Magna Grécia"
c) Siracusa, na Sicília e Marselha, na Gália (França)
d) Bizâncio (hoje Istambul), no Mar Negro
e) Damasco, hoje capital da Síria de que foram os fundadores

48. (Faap) Situava-se no Peloponeso, no Vale da Lacônia, nas margens do Rio Eurotas. Era militarista, aristocrática, conservadora, provinciana a culturalmente atrasada. O governo era uma diarquia aristocrática, que preservava as formas do antigo sistema dos tempos homéricos, segundo as leis deixadas pelo legendário Licurgo. Estamos falando de:
a) Esparta
b) Atenas
c) Corinto
d) Tebas
e) Delfos

49. (Unesp) "A conseqüência mais aparente das invasões foi a destruição quase integral da civilização micênica. No espaço de um século, as criações orgulhosas dos arquitetos aqueus, palácios e cidadelas, não são mais do que ruínas. Ao mesmo tempo vemos desaparecer a realeza burocrática, a escrita, que não passava de uma técnica de administração, e todas as criações artísticas..."
            (Pierre Lévêque, A AVENTURA GREGA.)
                       
O texto refere-se às invasões
a) persas.
b) germânicas.
c) macedônicas.
d) dórias.
e) cretenses.

50. (Uece) Considerando a arte egípcia e grega, na Antigüidade, especialmente a escultura, podemos afirmar corretamente:
a) O Mediterrâneo, situado entre a Europa e a Ásia, impediu qualquer influência artística entre essas sociedades.
b) a escultura egípcia configurava uma visão idealizada do homem.
c) Os egípcios, assim como os gregos, rejeitaram associar a arte às concepções religiosas e ao poder.
d) os egípcios foram professores dos gregos na arte da escultura, fornecendo-lhes a inspiração e, mais importante, a técnica.


51. (Fei) Atenas foi considerada o berço do regime democrático no mundo antigo. Sobre o regime democrático ateniense, é CORRETO afirmar que:
a) Era baseado na eleição de representantes para as Assembléias Legislativas, que se reuniam uma vez por ano na Ágora e deliberavam sobre os mais variados assuntos.
b) Apenas os homens livres eram considerados cidadãos e participavam diretamente das decisões tomadas na Cidade-Estado.
c) Os estrangeiros e mulheres maiores de 21 anos podiam participar livremente das decisões tomadas nas assembléias da Cidade-Estado.
d) Era erroneamente chamado de democrático pois negava a existência de representantes eleitos pelo povo.
e) A inexistência de escravos em Atenas levava a uma participação quase total da população da Cidade-Estado na política.

52. (Ufrs) Em relação à sociedade espartana, assinale a opção que NÃO corresponde à camada social dos hilotas.
a) Constituíam a massa de população vencida, subjugada e pertencente ao Estado.
b) Enquanto força-de-trabalho, eram expropriados pelos espartanos.
c) Cultivavam a terra com os seus instrumentos de trabalho, pagando uma renda fixa em espécie.
d) Como prevenção de revoltas e frente ao perigoso aumento demográfico que apresentavam, sofriam regularmente os "kriptios", formas de repressão e extermínio realizados por jovens espartanos.
e) Desenvolviam atividades mercantis que lhes possibilitavam acumular pequenas fortunas com as quais compravam títulos de cidadania.

53. (Mackenzie) Assinale a alternativa que corresponde, na História da Antiga Grécia, à II Guerra Médica:
a) Em 480 a.C., o rei Leônidas, no desfiladeiro das Termópilas, à frente de 300 espartanos, reteve temporariamente o avanço do poderoso exército de Xerxes.
b) O general tebano Epaminondas venceu Esparta, na Batalha de Leutras em 371 a.C., impondo a supremacia de Tebas sobre a Grécia.
c) Os espartanos, contando com um vultoso auxílio persa, construíram uma esquadra e derrotaram a marinha ateniense comandada por Alcebíades na Batalha de Egos-Potamos, em 404 a.C.
d) Felipe II, em 338 a.C., na Batalha de Queronéia (na Beócia), integrou a Grécia à sua monarquia.
e) A "Ilíada", poema épico de Homero, narra que o rapto de Helena por Páris levou Agamenon, rei de Micenas, a comandar os gregos na guerra contra Ilion.

54. (Fgv) Leia atentamente os textos:

I) "Como tudo entre nós depende não de uma minoria, mas de todo o povo, ... quando se trata de resolver as questões de cada um, todos são iguais perante a lei; quando se trata de escolher entre uma pessoa e outra, para posições de responsabilidade pública, o que vale não é o fato de pertencer a determinada classe, mas o mérito real que o homem possui."

II) "se alguém atentar contra os tribunos da plebe, ... ele terá a cabeça imolada a Júpiter, e todos os seus bens vendidos em benefício dos templos."

Estes textos se referem, respectivamente:
a) à república espartana e à democracia romana;
b) à democracia grega e à oligarquia de Esparta;
c) à democracia ateniense e à república romana;
d) à oligarquia ateniense e à democracia romana;
e) à democracia ateniense e à tirania de Esparta.

55. (Fgv) A Guerra do Peloponeso, ocorrida na Grécia entre 431 e 401 a.C., foi:
a) uma guerra defensiva empreendida pelos gregos contra a invasão dos persas e a ameaça de perda de suas principais praças de comércio do Mar Mediterrâneo;
b) uma luta entre dórios e aqueus na época da ocupação do território grego que resultou na formação das cidades de Esparta e Atenas;
c) uma luta comandada pelas cidades de Esparta e Corinto contra a hegemonia da Confederação de Delos - liderada por Atenas - sobre o território grego;
d) uma guerra entre gregos e romanos, pelo desejo de implantação de uma cultura hegemônica sobre os povos do Oriente Próximo;
e) uma invasão do território grego pelas tropas de Alexandre - O Grande, na época de expansão do Império Macedônico que herdara de seu pai.

56. (Unb) Leia o trecho adiante, extraído do poema de Tirteu (séc.  VII a.C. - Esparta) chamado ARETÉ (excelência).

"É um bem comum para a cidade e todo o povo / que um homem aguarde, de pés fincados, na primeira fila, / encarniçado e de todo esquecido da fuga vergonhosa, / expondo sua vida e ânimo sofredor, e, aproximando-se, inspire confiança com suas palavras ao que lhe fica ao lado. / Um homem assim distingue-se no combate. / Em breve derrota as falanges furiosas dos inimigos, / com seu ardor detém as vagas da batalha. / Se ele cair na primeira fila, perdendo a cara vida, / deu glória à cidade, ao povo e ao pai, / (...). O seu túmulo, os seus filhos serão notáveis entre os homens, bem como os filhos dos filhos, e toda a posteridade. / Jamais perecerá a sua nobre glória e o seu renome, / (...)".

Com o auxílio do texto, julgue os itens seguintes, relativos à história da Grécia arcaica.

(0) No momento de constituição da "polis", valores e poderes aristocráticos ainda se encontravam presentes na formação do homem grego.
(1) No séc. VII a.C. espartano, a antiga aristéia - combate singular entre dois guerreiros - já cede lugar às batalhas hoplíticas, em que o sucesso militar depende do desempenho coletivo da falange, dos "pés fincados, na primeira fila", do compromisso com o companheiro "que lhe fica ao lado".
(2) O atributo maior do herói homérico, a valentia, fundamental para a conquista da fama mantém-se e transforma-se no renome do soldado da "polis", que dá "glória à cidade, ao povo e ao pai".
(3) A definição do estatuto dos cidadãos como semelhantes e iguais, base para consolidação da "polis", contradiz as transformações militares que substituem o combate individual pelo soldado hoplita.

57. (Pucpr) Quanto à história de Roma, podemos afirmar:

I - No século I a.C., a rebelião de Sertório, a insurreição de Espártaco e a conjuração de Catilina aceleram o fim da República.
II - No período final da República Romana, o governo era um Triunvirato.
III - O fracasso das reformas tentadas pelo Triunvirato abriu caminho para as ditaduras de Mário e Silas.

Está correta ou estão corretas:
a) Apenas I e III.
b) Apenas II e III.
c) I, II e III.
d) Apenas I e II.
e) Apenas I.

58. (Mackenzie) "... andava pelas ruas e praças de Atenas, pelo mercado e pela assembléia indagando a cada um: 'Você sabe o que é isso que está dizendo?', 'Você sabe o que é isso em que você acredita?', ..., 'Você diz que a coragem é importante, mas o que é a coragem?', 'Você acredita que a justiça é importante, mas o que é a justiça?',..., 'Você crê que seus amigos são a melhor coisa que você tem, mas o que é a amizade?'.
Suas perguntas deixavam seus interlocutores embaraçados,... descobriam surpresos que não sabiam responder e que nunca tinham pensado em suas crenças e valores ...
... as pessoas esperavam que ele respondesse, mas para desconcerto geral, dizia: 'Não sei, por isso estou perguntando.' Daí a famosa frase: 'Sei que nada sei' ".
            (Marilena Chauí)

O texto relaciona-se com:
a) a criação dos princípios da Lógica, por Aristóteles, de maneira a formar uma ciência Analítica: A Metafísica.
b) as tragédias de Sófocles, que tinham como tema dominante o conflito entre o indivíduo e a sociedade.
c) a obstinação do historiador Tucídides em descobrir as causas políticas que determinaram os acontecimentos históricos.
d) as preocupações de Eurípedes com os problemas do homem, suas paixões, grandezas e misérias.
e) a filosofia de Sócrates, voltada para as questões humanas, preocupada com as virtudes morais e políticas.

59. (Ufpr) "De tal modo a nossa cidade se distanciou dos outros homens, no que toca ao pensamento e à palavra, que os seus alunos se tornaram mestres dos outros, e o nome de Gregos já não parece ser usado para designar uma raça, mas uma mentalidade..."

(ISÓCRATES, orador ateniense, "Panegírico". In: AQUINO, R. S. L. de et alii. HISTÓRIA DAS SOCIEDADES: das comunidades primitivas às sociedades medievais. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1980, p.215.)

A supremacia cultural dos gregos, na Antigüidade Clássica, destacada nesse comentário, pode ser justificada por algumas afirmações. Escolha as alternativas corretas.

(01) Os gregos utilizaram uma concepção de História que não se fundamentava unicamente em lendas e mitos, mas em fatos produzidos pelas ações humanas.
(02) Ao lado do pensamento mágico-religioso, os filósofos gregos desenvolveram formas de pensamento racional.
(04) Através da retórica e da sofística, os gregos elaboraram técnicas de persuasão, discurso e argumento falado, amplamente utilizadas nas atividades políticas.
(08) Sócrates, Platão e Aristóteles criaram filosofias que os fizeram mestres de escolas de pensamento na Antigüidade Clássica.
(16) Em função do pensamento democrático e liberal, o uso da língua grega era facultativo nas comunicações oficiais.
(32) Os gregos se destacaram porque os romanos foram seus mestres. Assimilaram idéias e valores de Roma e rejeitaram a influência do pensamento homérico em suas atitudes e comportamentos.

Soma (       )

60. (Unesp) Péricles, governante de Atenas no século V a.C., enaltecendo as glórias da democracia ateniense, declarou: "O poder está nas mãos não da minoria, mas de todo o povo, e todos são iguais perante a lei". (Tucídides. "Guerra do Peloponeso".)

Na prática da vida política ateniense, a idéia de democracia na época de Péricles, diferentemente da atual, significava que:
a) os habitantes da cidade, ricos e pobres, homens e mulheres, podiam participar da vida política.
b) os escravos possuíam direitos políticos porque a escravidão constituída por dívida era temporária.
c) os direitos políticos eram privilégios dos cidadãos e vetados aos metecos, escravos e mulheres.
d) os metecos tinham privilégios políticos por sustentarem o comércio e a economia da cidade.
e) os pobres e os estrangeiros podiam ser eleitos para os cargos do Estado porque recebiam remuneração.

61. (Fuvest)     "Ao povo dei tanto privilégio quanto lhe bastasse,
            nada tirando ou acrescentando à sua honra;
            Quanto aos que tinham poder e eram famosos por sua riqueza,
            também tive cuidado para que não sofressem nenhum dano...
            e não permiti que nenhum dos dois lados triunfasse injustamente."

Sobre esse texto, é correto afirmar que seu autor,
a) o dramaturgo Sólon, reproduz um famoso discurso de Péricles, o grande estadista e fundador da democracia ateniense;
b) o demagogo Sólon, recorre à eloqüência e à retórica para enganar as massas e assim obter seu apoio para alcançar o poder;
c) o tirano Sólon, lembra como, astutamente, acabou com as lutas de classes em Atenas, submetendo ricos e pobres às mesmas leis;
d) o filósofo Sólon, evoca de maneira poética a figura do lendário Drácon, estadista e criador da democracia ateniense;
e) o legislador Sólon, exprime o orgulho pelas leis, de caráter democrático, que fez aprovar em Atenas quando governou a cidade.

62. (Unb) A sociedade grega era constituída de cidades-estados que possuíam formações sociais, políticas e econômicas diferenciadas. A respeito dessa sociedade, julgue os itens seguintes.

(1) Apesar das distintas composições políticas, Atenas e Esparta aboliram o trabalho escravo e mantiveram uma ordenação social segundo os estatutos militares.
(2) A colonização empreendida no mar Mediterrâneo garantiu o equilíbrio socioeconômico e desenvolveu a prática mercantil.
(3) Atenas, ao estender a igualdade sociopolítica a toda a população, favoreceu o crescimento econômico, bem como vulgarizou o estudo da filosofia.
(4) Os gregos, em virtude do desenvolvimento político e dos estudos filosóficos, racionalizaram as crenças religiosas e ignoraram os deuses e heróis.

63. (Fatec) Sobre a Civilização Helenística afirma-se:

I. A Arquitetura adquiriu luxo e grandiosidade, representados pelo farol de Alexandria, no Egito, e pela colossal estátua de Apolo em Rodes.
II. A Política retornou ao despotismo oriental, em que a autoridade do governo era inquestionável.
III. A Filosofia criou novas doutrinas, o Estoicismo, o Epicurismo e o Ceticismo.

Dentre essas afirmações,
a) todas são incorretas.
b) todas são corretas.
c) somente a I e a II são corretas.
d) somente a I e a III são corretas.
e) somente a II e a III são incorretas.

64. (Fatec) Para vários autores, a Democracia começou em Atenas, com as reformas promovidas por Clístenes (508 - 507 a.C.), tendo como princípios básicos: direitos políticos para todos os cidadãos;  participação direta dos cidadãos no governo, por comparecimento à Assembléia ou por sorteio, quando se tratava de escolher o ocupante de algum cargo.
Quando à participação da mulher e dos estrangeiros, é correto dizer que
a) Clístenes assegurou o direito de participação política das mulheres e dos estrangeiros, mas limitou-o à eleição local do poder dos Demos.
b) Clístenes estabeleceu o direito de participação política das mulheres, mas acabou com o direito de participação dos estrangeiros.
c) Clístenes acabou com o direito de participação política da mulher, dado por Sólon, mas manteve o direito de participação dos estrangeiros que vivessem em Atenas há pelo menos 10 anos.
d) as mulheres e os estrangeiros (metecos) não tinham participação política.
e) à mulher era assegurada a participação política desde que subordinada ao marido; os estrangeiros possuíam participação restrita à eleição de seus representantes.

65. (Unb) Leia o texto abaixo, de Péricles - legislador ateniense -, escrito em 430 a.C.

"Temos um sistema político que se chama democracia, pois trata-se de um regime concebido, não para uma minoria, mas para as massas. Em virtude das leis, todas as pessoas são cidadãos iguais. Por outro lado, é conforme a consideração de que goza em tal ou tal domínio que cada um é preferido para a gestão dos nossos públicos, menos por causa da sua classe social do que pelo seu mérito".

Com o auxílio das informações contidas no texto, julgue os itens que se seguem, relativos à Grécia antiga.

(1) Todos os cidadãos, homens e mulheres, inclusive os estrangeiros com mais de cinco anos de residência, exerciam os seus direitos políticos em igualdade de condições.
(2) Em virtude da democracia e da igualdade perante as leis, os suspeitos ou transgressores da lei não eram punidos com a perda dos direitos políticos.
(3) No século de ouro, época em que Péricles governou Atenas, o trabalho escravo foi abolido por ser incompatível com os princípios democráticos.
(4) Os cidadãos menos afortunados tinham a possibilidade de participar da vida pública, até mesmo porque esta era uma atividade remunerada.

66. (Uel) "As cidades-Estados foram atingidas por uma grave crise social e política. Dentro delas desencadeou-se a luta entre o povo ('demos', em grego) e a aristocracia. A situação de anarquia acarretou o surgimento dos legisladores e tiranos. Os primeiros buscavam as soluções da crise através de uma reforma política; os segundos lideravam insurreições populares e conquistavam o poder pela violência. Nas cidades-Estados, onde a vitória coube à nobreza, consolidou-se o regime aristocrático. Naquelas em que o 'demos' foi vitorioso, as reformas conduziram ao regime democrático."
Aos regimes a que o texto se refere, pode-se associar, respectivamente, as cidades-Estados de
a) Mileto e Corinto.
b) Creta e Esparta.
c) Esparta e Atenas.
d) Atenas e Mégara.
e) Micenas e Corinto.

67. (Pucpr) Sobre a Polis grega, podemos afirmar:

I - A cidade-Estado foi uma invenção dos gregos, pois nenhuma civilização anterior à grega havia se organizado politicamente em cidades-Estado.
II - O fato que determinou a formação da Polis grega foi o desenvolvimento das trocas e do artesanato.
III - A Polis contribuiu para a desintegração da comunidade gentílica e para o desenvolvimento do trabalho escravo.

Está correta ou estão corretas:
a) apenas I e II.
b) I, II e III.
c) apenas II.
d) apenas I e III.
e) apenas II e III.

68. (Pucpr) "Clístenes empreendeu uma série de reformas administrativas e políticas...
O território da Ática... foi dividido em circunscrições administrativas denominadas 'demos'...
O Arcontato passou a ter funções apenas honoríficas...
O Tribunal dos Heliastas tornou-se o supremo órgão judiciário...
O Conselho dos Quinhentos preparava os projetos de lei a serem votados pelo supremo órgão político de Atenas - a Assembléia do Povo ou Eclésia...
O ostracismo era votado pela Assembléia do Povo... "
            (Aquino e outros - HISTÓRIA DAS SOCIEDADES, 1996.)

O texto reflete a estrutura governamental de Atenas nos séculos V e IV a.C., ou fase da democracia. Para completar a descrição da democracia ateniense será preciso acrescentar os:
a) Pretores, que aplicavam as leis aos casos concretos.
b) Propretores, que administravam os 'demos'.
c) Cinco Éforos, poderosos fiscais.
d) Estrátegas, chefes militares, em número de 10, com funções equivalentes às de ministros.
e) Edis, que cuidavam das ruas, praças e monumentos, além dos problemas de mercados.

69. (Puccamp) Esparta constitui, em matéria de organização social, a grande exceção na Grécia Antiga, em virtude de sua estrutura oligárquica e militarista. Quanto ao caráter dessa estrutura, pode-se afirmar que
a) uma intensa permeabilidade social possibilitava até servos e escravos chegarem à condição de cidadãos.
b) a educação visava ao desenvolvimento físico e à destreza, indispensáveis ao soldado, e estendia-se a todas as categorias sociais.
c) uma minoria social - os hilotas - detinha o usufruto das terras agrícolas e recebia uma educação destinada a formar bons soldados.
d) o grupo menos numeroso da sociedade detinha os privilégios sociopolíticos e integrava o exército da cidade-Estado dos 20 aos 60 anos.
e) os periecos, descendentes dos primitivos habitantes, controlavam todos os órgãos do poder e deveriam procriar filhos para fortalecer as fileiras dos exércitos.

70. (Unb) Leia o texto a seguir.

            Quem poderia servir de testemunha, melhor do que ninguém, perante o tribunal do tempo, senão a grande Mãe dos Olímpicos, a Terra negra, da qual tirei, um dia, as cercas, em milhares de lugares, essa Terra, outrora escrava e agora livre. Repartriei a Atenas, sua pátria fundada pelos deuses, muitos homens que haviam sido vendidos, ilegalmente ou  não; outros, ainda, que foram levados ao exílio e que nem mais falavam a língua ática, como acontece quando vagamos por meio mundo. Outros enfim, que, aqui mesmo, viviam na escravidão infame, sofrendo os caprichos dos seus senhores, alforriei. (...) Além disso, proclamei leis, tanto para os maus como para os bons, aplicando para cada qual a reta justiça.

Com o auxílio das informações contidas no texto, julgue os itens que se seguem.
(0) No processo de afirmação do regime democrático ateniense, a obra legislativa de Sólon caminhou passo a passo com as reformas sociais.
(1) A invocação da "Mãe dos Olímpicos" confirma que a esfera religiosa esteve próxima do mundo público ateniense.
(2) Atribui-se a Sólon a criação de um tribunal popular aberto a todos os cidadãos, a Helieia, que, no mínimo, servia de instância de apelação.
(3) Se comparada às épocas homérica e arcaica, a escravidão diminuiu consideravelmente em toda a Grécia, durante o período Clássico.

71. (Ufrs) Os itens a seguir referem-se a possíveis características da sociedade ateniense e/ou da sociedade romana na Antigüidade Clássica.

I - Organização política centrada na cidade-Estado.
II - Formação de impérios comerciais decorrentes do expansionismo militar.
III - Utilização do trabalho assalariado como mão-de-obra básica.
Quais apresentam  características da sociedade ateniense, da sociedade romana ou de ambas?

a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas I e II
e) I, II e III

72. (Mackenzie) "Fiz retornar para Atenas, a pátria fundada pelos deuses, aqueles que foram vendidos, uns injustamente, outros com justiça, alguns exilados por causa dos seus débitos e que já não falavam mais a língua ática. Outros homens, submissos a uma servidão indigna e que tremiam diante de seus senhores, eu os tornei livres. Eis o que fiz, pela soberania da lei..."
                        Gothier e Troux
                       
O texto anterior reproduz o fragmento de um discurso do legislador ateniense, eleito arconte (594 a.C.), e responsável por reformas sócio-econômicas e políticas. Trata-se de:
a) Drácon.
b) Licurgo.
c) Sólon.
d) Psístrato.
e) Clístenes

73. (Mackenzie) "Das letras aprendiam apenas o indispensável; toda a educação restante dizia respeito a bem obedecer a ordem, resistir à fadiga e vencer em combate. (...) Dormiam reunidos, em grupos ou turmas, sobre palhas que eles mesmos ajuntavam, quebrando com as mãos e sem facas as pontas dos caniços que crescem nas ribas do Eurotas."
                        Plutarco
                       
O fragmento de texto, retirado da obra desse historiador da Antigüidade Clássica, relaciona-se com a cidade-Estado de:
a) Roma.
b) Corinto.
c) Esparta.
d) Tróia.
e) Cartago.

74. (Unb) Grécia e Roma constituíram, na Antigüidade Clássica, muito do que se pode entender como os fundamentos civilizacionais do Ocidente. A esse respeito, julgue os itens que se seguem.

(1) A noção de democracia praticada em Atenas, desaparecida na Roma imperial e por toda a Idade Média, ressurgiu no mundo contemporâneo, mantendo intactos seus elementos essenciais: o caráter representativo e a universalidade, ou seja, a não-distinção entre seus habitantes.
(2) A inexistência do Estado centralizado na antiga Grécia foi compensada pela presença da polis como marco definidor da estrutura político-administrativa do país, situação igualmente vivida por Roma em toda sua história.
(3) O uso de expressões latinas na linguagem jurídica, tão comum ainda hoje, reflete a força da influência de um dos maiores legados culturais romanos: o direito.
(4) Elaborado no governo do imperador bizantino Justiniano, o Corpus Juris Civilis, monumental trabalho de codificação das leis herdadas de Roma, tornou-se o grande veículo de transmissão do direito romano à cultura ocidental.

75. (Ufpe) Sobre a primeira e a segunda diáspora (dispersão) grega é incorreto afirmar que:
a) A chegada dos Dórios à Grécia reforçou a expansão da civilização micênica em direção à Ásia.
b) Os Aqueus, Jônios e Eólios realizaram a primeira experiência grega de colonizar outras terras.
c) A expansão territorial grega muito se deve ao conhecimento das técnicas de navegação adquirido dos cretenses.
d) A tomada de Tróia, cidade da Ásia Menor, permitiu o domínio grego no comércio marítimo entre o mar Egeu e o mar Negro.
e) A segunda expansão grega durou mais de dois séculos e levou a civilização creto-micênica à África e à China.

76. (Ufrn) Leia o fragmento a seguir.

A civilização da Grécia, em especial na sua forma ateniense, fundava-se em ideais de liberdade, otimismo, secularismo, racionalismo, glorificação tanto do corpo como do espírito e de grande respeito pela dignidade e mérito do indivíduo. A religião era terrena e prática, servindo aos interesses dos homens. A religião era um meio de enobrecimento do homem.
            [adaptação] BURNS, Edward McNall. HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL. Rio de Janeiro: Globo, 1986. v.1. p.123.

O fragmento trata PRINCIPALMENTE do(a):
a) hegemonia cultural da Grécia na cultura antiga.
b) politeísmo na religião grega.
c) antropocentrismo na cultura grega.
d) influência dos gregos sobre o Ocidente.


77. (Puccamp) "É precisamente para assegurar o reino da igualdade, para permitir que os mais humildes cidadãos assumam uma parte legítima na vida política, que o Estado concede uma remuneração àqueles que se colocam ao seu serviço de participação das Assembléias."

O texto referente à Atenas, no século V, expressa
a) o interesse do Estado em criar uma sociedade igualitária, remunerando melhor os funcionários públicos.
b) a necessidade de estimular os desinteressados habitantes da pólis a participarem das Assembléias políticas.
c) a fragilidade da democracia ateniense, uma vez que aos cidadãos não correspondiam direitos políticos, apenas obrigações.
d) a preocupação do regime democrático em garantir o direito de igualdade política aos cidadãos atenienses mais pobres.
e) a determinação dos tribunais atenienses em banir a escravidão no vasto território grego sob o seu domínio.

78. (Uel) Quanto à participação política da mulher e dos estrangeiros em Atenas, século VI a.C., é correto afirmar que
a) Clístenes acabou com o direito de participação política da mulher, dado por Sólon, mas manteve o direito de participação dos estrangeiros que vivessem em Atenas há pelo menos dez anos.
b) à mulher era assegurada a participação política desde que subordinada ao marido; os estrangeiros possuíam participação restrita à eleição de seus representantes.
c) Clístenes estabeleceu o direito de participação política das mulheres, mas acabou com o direito de participação dos estrangeiros.
d) as mulheres e os estrangeiros (metecos) não tinham participação política.
e) Clístenes assegurou o direito de participação política das mulheres e dos estrangeiros, mas limitou-se à eleição local do poder dos Demos.

79. (Ufes) Entre as causas do declínio das cidades-estado (pólei) da Grécia, é possível destacar o(a)
a) invasão e dominação persa.
b) rivalidade entre as cidades e a disputa pela hegemonia grega.
c) expansão cartaginesa pelo Mediterrâneo.
d) expansão do Império Romano.
e) desaparecimento e morte dos principais reis gregos, quando retornavam da Guerra de Tróia.

80. (Uece) Como característica do HELENISMO, podemos assinalar corretamente:
a) a propagação da cultura grega durante o "período de ouro", século V a.C.
b) a incorporação da cultura grega pelos romanos, apesar da conquista da Grécia e da escravização dos gregos.
c) a expansão da cultura grega pelo ocidente europeu após as conquistas de Alexandre, o Grande.
d) a fusão da cultura grega com a cultura oriental, favorecendo o progresso, ao mesmo tempo, das ciências exatas e do misticismo.


81. (Ufsc) As sociedades contemporâneas herdaram valores culturais significativos dos romanos e gregos.
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) relacionada(s) com essas civilizações.

01. A Filosofia grega exerceu influência marcante sobre o pensamento Ocidental, especialmente através de sábios como Platão e Aristóteles.
02. As influências do Direito Romano se fazem presente no sistema jurídico de Estados Ocidentais da atualidade como o Brasil.
04. Da língua latina originaram-se idiomas como o Português, o Espanhol e o Francês.
08. Na sociedade ateniense as mulheres participavam da administração da polis, sem restrições das leis e dos costumes.
16. A posição social das mulheres era de inferioridade, apesar de desempenharem papéis relevantes para a sociedade grega.

82. (Unioeste) Sobre o mundo antigo, é correto afirmar que

01. na Grécia Antiga, as classes sociais da Atenas Clássica compreendiam a dos cidadãos, a dos metecos e a dos escravos.
02. a classe dos cidadãos, a que se refere a alternativa anterior, era a mais numerosa, superando, em número, a dos metecos e a dos escravos.
04. o Império Romano destacou-se pela relação comercial com outros impérios próximos, o que permitiu o desenvolvimento de Roma sem que houvesse necessidade de conquistas militares de regiões próximas, evitando expansões imperialistas.
08. a ruralização da sociedade e a introdução do cristianismo foram sintomas da decadência do Império Romano.
16. a falência do escravismo antigo e a crise militar do século III d.C. foram motivos da decadência e ruína do Império Romano.
32. os bárbaros começaram a participar do exército romano a partir do terceiro século, contribuindo, desta forma, para a manutenção e fortalecimento do Império Romano.

83. (Unb) A democracia está sempre na berlinda. Do mundo clássico ao contemporâneo, houve sempre quem não a julgasse ser o sistema ideal de governo. As tentações para subvertê-la têm-se manifestado historicamente. Há, no entanto, um lastro de conquistas democráticas que se afirmou ao longo do tempo. Com relação à evolução da experiência democrática, julgue os itens a seguir.

(1) O laconismo e a disciplina militar possibilitaram o desenvolvimento dos estudos filosóficos e humanistas no seio da sociedade espartana, o que permitiu criar condições para a emergência dos ideais democráticos na Grécia Antiga.
(2) Os gregos antigos, ao servirem-se  do trabalho escravo, contrariavam a lógica dos seus conceitos democráticos, uma vez que atribuíram  à capacidade do fazer manual a condição maior para se bem governar os homens.
(3) O modelo da democracia burguesia liberal ocidental, que nasceu das revoluções atlânticas e do Iluminismo, ao se implantar em países com fortes valores capitalistas e industriais, acabou com todas as manifestações políticas que defendiam o nacionalismo e o socialismo.
(4) A experiência democrática nos países do Cone Sul da América Latina no século XX é de pequena relevância, pois essa foi uma região que pouco vivenciou restrições às liberdades políticas e civis.

84. (Fuvest) "Em verdade é maravilhoso refletir sobre a grandeza que Atenas alcançou no espaço de cem anos depois de se livrar da tirania... Mas acima de tudo é ainda mais maravilhoso observar a grandeza a que Roma chegou depois de se livrar de seus reis."
            (Maquiavel, "Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio").

Nessa afirmação, o autor
a) critica a liberdade política e a participação dos cidadãos no governo.
b) celebra a democracia ateniense e a República romana.
c) condena as aristocracias ateniense e romana.
d) expressa uma concepção populista sobre a antigüidade clássica.
e) defende a pólis grega e o Império romano.

85. (Unesp) Dentre os legados dos gregos da Antigüidade Clássica que se mantêm na vida contemporânea, podemos citar:
a) a concepção de democracia com a participação do voto universal.
b) a promoção do espírito de confraternização por intermédio do esporte e de jogos.
c) a idealização e a valorização do trabalho manual em todas suas dimensões.
d) os valores artísticos como expressão do mundo religioso e cristão.
e) os planejamentos urbanísticos segundo padrões das cidades-acrópoles.

86. (Ufpr) "... Dividiu-se em três partes o Universo, e cada qual logrou sua dignidade. Coube-me habitar o mar alvacento, quando se tiraram as sortes, a Hades couberam as brumosas trevas e coube a Zeus o vasto Céu, no éter, e as nuvens. A Terra ainda é comum a todos, assim como o vasto Olimpo."
            (HOMERO. "llíada". São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1961. p. 261-262.)

Segundo o texto de Homero, a origem do universo é explicada pela divisão feita por Cronos entre seus três filhos: Possêidon, Hades e Zeus. A visão mítica revelada por relatos como esse permeou as sociedades gregas e romanas da Antigüidade e atribuiu um caráter religioso ao seu legado artístico e cultural. Sobre a religião dessas sociedades, é correto afirmar:

(01) A mitologia era a base da religião, celebrada no culto aos antepassados, aos deuses e aos heróis.
(02) Para os romanos, os deuses eram seres que não se identificavam com os vícios ou com as virtudes dos seres humanos.
(04) Os mitos relatavam a criação do mundo e as relações entre deuses e homens, apresentando exemplos morais que deveriam pautar o comportamento humano.
(08) Na religião da Grécia e Roma antigas, os heróis eram homens que praticavam ações extraordinárias, recebendo a mesma veneração destinada aos deuses.
(16) Na Grécia, o culto a Júpiter não permitia a veneração de divindades protetoras das diversas cidades.
(32) O conjunto de mitos criado pelos gregos permaneceu inalterado mesmo depois de sua adoção pelos romanos.
(64) Na sociedade grega, estabeleceu-se uma relação íntima entre arte e religião; a arquitetura, a escultura, a poesia e o teatro tinham como fundamento o culto religioso e a perpetuação dos mitos.

Soma (       )

87. (Ufscar) Há muitas maravilhas, mas nenhuma
é tão maravilhosa quanto o homem.
(...)

Soube aprender sozinho a usar a fala
e o pensamento mais veloz que o vento
e as leis que disciplinam as cidades,
e a proteger-se das nevascas gélidas,
duras de suportar a céu aberto...
            (Sófocles, "Antígona", trad. Mário da Gama Kury. RJ: Jorge Zahar Editor, 1993, p. 210-211.)

O fragmento acima, apresentação do Coro de Antígona, drama trágico de autoria de Sófocles, manifesta uma perspectiva típica da época em que os gregos clássicos
a) enalteciam os deuses como o centro do universo e submetiam-se a impérios centralizados.
b) criaram sistemas filosóficos complexos e opuseram-se à escravidão, combatendo-a.
c) construíram monumentos, considerando a dimensão humana, e dividiram-se em cidades-estados.
d) proibiram a representação dos deuses do Olimpo e entraram em guerra contra a cidade de Tróia.
e) elaboraram obras de arte monumentais e evitaram as rivalidades e as guerras entre cidades.

88. (Ufpe) " Muitos lavradores faziam girar as parelhas de bois, e as levavam para cá e para lá. Quando tudo feito seria volta, voltavam ao limite do campo, tomavam uma taça de vinho doce como mel, (...) e volviam ao sulco, ansiosos por chegar ao limite, ao profundo alqueive, que escurecia atrás deles (...)". (Homero, llíada, Difusão Européia do Livro, pág. 333). Sobre a sociedade cretense no III e II milênio a.C., assinale a alternativa incorreta.

a) A população em Creta vivia em regime de servidão coletiva, dedicava-se a uma agricultura especializada, à exploração de madeira, ao transporte e comércio marítimo.
b) Os produtos básicos do comércio cretense foram os utensílios de cerâmica e azeite de oliva.
c) Em Creta, os palácios eram simultaneamente oficinas de artesãos e depósitos de mercadorias.
d) A tecnologia e cultura cretense foi de grande importância para a sociedade micênica.
e) Com base nos poemas homéricos, pode-se afirmar que o comércio minóico se realizava unicamente com os produtos derivados da atividade da pecuária.

89. (Ufc) A concentração de terras produtivas nas mãos da aristocracia grega gerou uma série de crises e conflitos sociais relacionados à posse da terra entre os séculos VIII a.C. e VII a.C., período de formação da polis grega. Constituiu solução adotada para superar as tensões sociais nesse período a:
a) venda dos homens livres sem terra como escravos para outros povos, como os fenícios.
b) adoção da tirania como forma de conter as revoltas sociais que se manifestavam no governo democrático.
c) diminuição do número de escravos para ampliar as possibilidades de trabalho para os homens gregos livres.
d) colonização de novas terras por grupos de colonos gregos com o intuito de fundar novas poleis e organizar uma economia autônoma.
e) ampliação do comércio após a tomada das rotas comerciais dos egípcios a fim de deslocar a mão-de-obra grega para a atividade comercial.

90. (Ufpr) Péricles, que governou Atenas de 461 a 429a.C., definiu o sistema político de sua cidade da seguinte maneira:

"Vivemos sob uma forma de governo que não se baseia nas instituições de nossos vizinhos; ao contrário, servimos de modelo a alguns ao invés de imitar outros. Seu nome, como tudo depende não de poucos mas da maioria, é democracia". Porém, para muitos historiadores modernos, ainda que se considere Atenas como local de origem e paradigma da democracia, ela não foi uma democracia modelo, pois existiam grupos sociais que eram excluídos do processo político.

Sobre a sociedade e os sistemas políticos da Grécia antiga, é correto afirmar:

(01) Diferentemente da vizinha Atenas, a cidade de Esparta adotava uma forma de governo conhecida como oligarquia ou diarquia.
(02) Com Péricles, a democracia ateniense foi ampliada; porém seu governo também foi marcado pelo auge do escravismo.
(04) Desejando expandir seu sistema político, Atenas submeteu Esparta e Tebas e deu aos habitantes dessas duas cidades os mesmos direitos conferidos aos atenienses.
(08) Durante o governo de Péricles, os cidadãos atenienses, independentemente da situação econômica de cada um, deveriam participar das assembléias e decisões de governo.
(16) No século V a. C., as conquistas militares de Alexandre Magno expandiram o domínio político de Atenas até a Península Itálica.
(32) Ao se dizer que o sistema político ateniense não era uma "democracia modelo", faz-se referência ao fato de que apenas uma parte de seus habitantes eram reconhecidos como cidadãos.

Soma (       )

91. (Ufpe) Sobre o processo de expansão das cidades gregas, ocorrido por volta de 750 a.C., assinale a alternativa correta.
a) Todas as conquistas realizadas durante a segunda diáspora grega tiveram por base vias continentais em que os caminhos terrestres foram os de maior importância.
b) Com a melhoria das técnicas de navegação, incluindo a utilização da âncora, foi possível a conquista de novas áreas via Mediterrâneo, onde poderosos impérios dificultavam a expansão grega.
c) A travessia dos mares pelos gregos foi dificultada pela ascensão do poder bélico do Império Fenício na Ásia.
d) A exportação de gêneros alimentícios gregos para áreas conquistadas só foi possível devido ao desenvolvimento de novas técnicas e à alta produtividade agrícola.
e) A segunda diáspora veio a ser a solução para garantir a situação socioeconômica dos gregos.

92. (Unifesp) A democracia na Grécia antiga esteve intimamente ligada
a) ao período homérico (séculos XII a VIII a.C.), ao trabalho servil, às lutas entre grandes e pequenos proprietários de terras e ao voto censitário.
b) ao período arcaico (séculos VIII a VI a.C.), ao trabalho livre, à pacificação do conflito entre as classes e ao sufrágio universal.
c) ao período clássico (séculos V e IV a.C.), ao trabalho escravo, às lutas entre os cidadãos ricos e pobres e ao voto direto.
d) ao período helenístico (séculos III e II a.C.), ao trabalho livre, à pacificação dos conflitos entre os cidadãos e ao voto por sorteio.
e) a todos os períodos (séculos XII a III a.C.), ao trabalho escravo, à desigualdade entre os cidadãos e à eleição de representantes.

93. (Fgv) O período helenístico foi marcado por grandes transformações na civilização grega. Entre suas características, podemos destacar:
a) O desenvolvimento de correntes filosóficas que, diante do esvaziamento das atividades políticas das cidades-Estado, faziam do problema ético o centro de suas preocupações visando, principalmente, ao aprimoramento interior do ser humano.
b) Um completo afastamento da cultura grega com relação às tradições orientais, decorrente, sobretudo, das rivalidades com os persas e da postura depreciativa que considerava bárbaros todos os povos que não falavam o seu idioma.
c) A manutenção da autonomia das cidades-Estado, a essa altura articuladas primeiro na Liga de Delos, sob o comando de Atenas e, posteriormente, sob a Liga do Peloponeso, liderada por Esparta.
d) A difusão da religião islâmica na região da Macedônia, terra natal de Felipe II, conquistador das cidades-Estado gregas.
e) O apogeu da cultura helênica representado, principalmente, pelo florescimento da filosofia e do teatro e o estabelecimento da democracia ateniense.

94. (Ufscar) E muitos a Atenas, para a pátria de geração divina, reconduzi, vendidos que foram - um injustamente, o outro justamente; e outros por imperiosas obrigações exilados, e que nem mais a língua ática falavam, de tantos lugares por que tinham errado; e outros, que aqui mesmo escravidão vergonhosa levavam, apavorados diante dos caprichos dos senhores, livres estabeleci.

O texto, um fragmento de um poema de Sólon - arconte ateniense, 594 a.C. -, citado por Aristóteles em "A Constituição de Atenas", refere-se
a) ao fim da tirania.
b) à lei que permitia ao injustiçado solicitar reparações.
c) à criação da lei que punia aqueles que conspiravam contra a democracia.
d) à abolição da escravidão por dívida.
e) à instituição da Bulé.

95. (Ufrn) O mundo grego antigo possuía certa unidade religiosa, embora fosse fragmentado politicamente. Essa religiosidade foi, marcadamente,
a) de natureza cívica, na medida em que os cidadãos cultuavam os deuses da cidade, com celebrações festivas e sacrifícios, nos altares a eles dedicados.
b) acessível a todas as classes sociais por ter característica familiar e monoteísta, com um deus que se manifestava ao povo através de revelação direta e pessoal.
c) portadora de uma ética que considerava sagrado o trabalho manual dedicado às divindades, o que permitia enfrentar a rigidez e a monotonia da vida cotidiana.
d) de caráter julgador, colocando os indivíduos a serviço das divindades e punindo os pecados daqueles que desobedeciam aos deuses ou professavam outras religiões e outros cultos.


96. (Ufes) "... tendo-se posto à frente do povo no quarto ano após a queda dos tiranos, sob o arcontado de Iságoras, começou primeiramente por repartir todos os Atenienses em dez tribos, em lugar de quatro, querendo misturá-los, a fim de que mais pessoas participassem na 'politeia' [...]. Depois estabeleceu que a 'Boulé' teria quinhentos membros, em vez de quatrocentos. [...] Dividiu o território da cidade em trinta grupos de 'demos', dez consagravam os 'demos' urbanos, dez os de Parália, dez os da Mesogeia e deu a estes grupos o nome de 'trítias'."
            ARISTÓTELES, Athenaiôn Politeia XXI
In: MOSSE, C. "As instituições gregas". Lisboa: Edições 70, 1985, p. 38.

Ao texto podem ser associadas
a) as reformas arquitetônicas de reconstrução e embelezamento de Atenas, promovidas por Péricles.
b) as reformas legais de organização e registro, por escrito, das leis, promovidas por Drácon.
c) as reformas públicas, gerando emprego a thetas e georgóis descontentes, promovidas por Psístrato.
d) as reformas sociais entre as quais se destacava o fim da escravidão por dívidas, promovidas por Sólon.
e) as reformas políticas que deram fim à ditadura e inauguraram a democracia, promovidas por Clístenes.

97. (Pucpr) A Civilização Grega apresentou unidade cultural e fragmentação política.
Sobre o assunto, assinale a alternativa correta:
a) Quando as tribos arianas ou indo-européias dos aqueus, eólicos, jônios e dóricos penetraram na Grécia encontraram a região desabitada, o que facilitou-lhes a fixação.
b) A conquista da Grécia por Felipe II da Macedônia foi anterior ao domínio romano na região.
c) Atenas e Esparta, as principais pólis gregas foram igualmente fundadas pelos descendentes dos eólicos, o que explica serem suas economias iguais, baseadas na pesca, artesanato e intenso comércio, inclusive marítimo.
d) Tanto Atenas quanto Esparta implantaram governos tipicamente democráticos nos séculos V e IV a.C., tendo a primeira, contudo, mantido a forma monárquica de governo.
e) A agressividade das pólis, ou cidades-estados de Tebas e Corinto, provocou a primeira onda colonizadora grega, que povoou inclusive as ilhas do mar Egeu.

98. (Puccamp) Analise o texto.

"Nossa constituição política não segue as leis de outras cidades, antes lhes serve de exemplo. Nosso governo se chama democracia, porque a administração serve aos interesses da maioria e não de uma minoria. De acordo com nossas leis somos todos iguais no que se refere aos negócios privados. Quanto à participação na vida pública, porém, cada qual obtém a consideração de acordo com seus méritos e mais importante é o valor pessoal que a classe à que se pertence; isto quer dizer que ninguém sente o obstáculo de sua pobreza ou da condição social inferior quando seu valor o capacite a prestar serviços à cidade."
            (Trechos de um discurso de Péricles. In: Rubim Santos Leão de Aquino e outros, "História das sociedades: das comunidades primitivas às sociedades medievais", Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1980. p. 201.)

Com base nos conhecimentos históricos, pode-se afirmar que a democracia ateniense, na Grécia Antiga, à qual Péricles faz referência,
a) refletiu a realidade social de toda a população da Grécia que adquiriu direitos de igualdade e liberdade.
b) garantiu às classes sociais o direito de propriedade da terra e aos trabalhadores os direitos trabalhistas.
c) serviu de exemplo às cidades-estado da Grécia Antiga, uma vez que essas estabeleceram o voto direto para a escolha dos seus governantes.
d) estava em consonância com os ideais dos legisladores da República Romana, que criaram o sistema democrático para resolver os conflitos entre patrícios e plebeus.
e) atendeu aos interesses das classes dominantes em Atenas, ao garantir aos proprietários de terra e de escravos o direito de participar diretamente da vida política.

99. (Fgv) "A pólis se faz pela autonomia da palavra, não mais a palavra mágica dos mitos, palavra dada pelos deuses e, portanto, comum a todos, mas a palavra humana do conflito, da discussão, da argumentação. O saber deixa de ser sagrado e passa a ser objeto de discussão."
            (M. Lúcia de Arruda Aranha e M. Helena Pires Martins)

A partir do texto anterior é INCORRETO afirmar que:
a) o advento da pólis e, portanto, da vida política, estabelece uma possibilidade de ruptura com o universo heróico-mítico de explicações das coisas mundanas;
b) o nascimento da pólis (VIII e VII a.C.) coloca na ordem do dia as discussões sobre os destinos dos homens por eles mesmos e não mais por desígnios de caráter mítico;
c) a experiência política exigiu que as explicações míticas fossem afastadas e que a causa/razão das coisas mundanas tivesse preexistência;
d) a experiência política instaura, entre os gregos, o uso da argumentação/razão como instrumento de solução de conflitos;
e) o nascimento da pólis possibilita a recuperação do saber mítico pela argumentação e reinstaura o sagrado em detrimento da razão.

100. (Fatec) A navegação e o comércio marítimo foram desenvolvidos pelos gregos. Dentre os vários fatores que os levaram a isso, podemos citar, como causa inicial,
a) a pobreza do solo grego e a necessidade de novas terras para suprir suas necessidades.
b) o desejo de difundir a cultura grega.
c) o fato de serem constantemente molestados por povos bárbaros.
d) o seu amplo conhecimento geográfico e marítimo que despertava em seu povo a busca do desconhecido.
e) o fato de os mercadores gregos precisarem de novos mercados consumidores.

101. (Ufrn) "Em cada cidade-estado havia um templo dedicado à divindade principal. Os deuses eram considerados proprietários das terras de cultivo, preparadas pelos camponeses, através da secagem dos pântanos e da irrigação dos desertos. Os sacerdotes administram os templos e também a riqueza dos deuses como se fossem propriedades privadas."
            AQUINO, R. FRANCO, D., LOPES, O. "História das Sociedades". Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1986. p.110.

O texto acima refere-se à
a) sociedade grega antiga, onde havia uma distinção clara entre o setor da produção, de caráter coletivo, e o religioso, de caráter privado.
b) estrutura social da Mesopotâmia, cuja unidade ideológica e econômica se baseava no setor religioso, representado por santuários.
c) organização do setor produtivo da Judéia, o qual se baseava num regime de parceria entre a classe sacerdotal e a camponesa.
d) estrutura sócio-religiosa das cidades fenícias, onde o poder político e econômico provinha de uma aristocracia latifundiária.


102. (Ufpi) Assinale o que for correto a respeito da mulher na sociedade democrática ateniense, na Antigüidade.
a) Além de cuidar da administração interna das residências, cabia à mulher fazer pessoalmente as compras no mercado.
b) Naquela organização social, a mulher estava excluída da cidadania que era reservada aos homens.
c) A mulher podia ser repudiada pelo marido desde que este apresentasse motivo justo e devolvesse o dote ao pai da esposa.
d) As mulheres passavam boa parte do tempo fora de casa, nos locais públicos com amigas e mesmo estabelecendo relações íntimas com outros homens.
e) No espaço do lar a mulher exercia o poder, cabendo a ela decidir pela rejeição ou não dos filhos recém-nascidos.

103. (Ufpi) A respeito da cultura grega, leia as sínteses filosóficas abaixo.

I- A ciência, a moral e os credos religiosos eram criações humanas válidas para determinados grupos sociais em um determinado período.
II- Sua principal contribuição filosófica foi a Teoria das Idéias, segundo a qual as idéias são a essência dos conceitos e das coisas e, portanto, transcendentes ao homem, que delas tem apenas um pálido reflexo.
III- Defendia a existência de um conhecimento estável e válido para todos. Sua grande preocupação era o autoconhecimento que poderia ser obtido através da ironia e da maiêutica.

As sínteses que você acabou de ler podem ser associadas, respectivamente, a:
a) Platão, Aristóteles e Sócrates
b) Platão, Sofistas e Aristóteles
c) Sócrates, Sofistas e Platão
d) Sofistas, Platão e Sócrates
e) Platão, Sofistas e Sócrates

104. (Fatec) Sobre a civilização grega afirma-se:

I. A Grécia se organizava politicamente em cidades-Estado, sendo as mais influentes Esparta e Atenas.
II. Em 560 a.C., em Atenas, Psístrato tomou o poder apoiado pelos pequenos proprietários, dando início ao período das tiranias.
III. Em 509 a.C., em Atenas, Clístenes organizou um governo baseado nos princípios da igualdade política dos cidadãos e da participação de todos nas decisões do governo.
IV. Esparta e Atenas entraram em choque, devido às suas rivalidades políticas, econômicas e sociais, numa guerra que ficou conhecida como Guerra Médica, cabendo a vitória a Atenas, que passou a dominar toda a Grécia.

Dessas afirmações estão corretas somente
a) I e II.
b) I e IV.
c) II e III.
d) I, II e III.
e) II, III e IV.

105. (Fgv) O principal objetivo da Segunda Diáspora grega (VIII-VI a.C.) foi:
a) solucionar o problema da concentração da propriedade territorial;
b) conter os conflitos separatistas emergentes nas colônias;
c) solucionar o problema comercial entre as diferentes cidades-estado e as colônias;
d) incentivar o comércio Oriente/Ocidente;
e) constituir áreas de trabalho no campo que garantissem o abastecimento de trigo na Grécia.

106. (Fgv) A denominação Magna Grécia refere-se à(s):
a) principais cidades-estado gregas: Atenas e Esparta;
b) fase expansionista grega e a conquista de regiões em França e África.
c) áreas colonizadas pelos gregos no sul da Itália e na Sicília;
d) Bizâncio, onde os gregos formaram suas mais importante colônia;
e) Hegemonia ateniense durante o período arcaico.

107. (Pucpr) Em relação ao pensamento científico e filosófico grego, é correto afirmar:
a) Os sofistas percorriam as cidades ensinando. Foi com eles que a educação se tornou atividade profissional.
b) A Escola Pitagórica acreditava que o número era a essência do universo e a medida de todas as coisas.
c) Na Grécia não havia uma clara distinção entre Filosofia e Ciência.
d) Heráclito lançou as bases da concepção dialética do mundo ao afirmar que tudo está em movimento e transformação.
e) Todas as alternativas estão corretas.

108. (Pucrs) As chamadas Guerras Médicas, contra os persas, no século V. a.C., condicionaram uma série de transformações políticas, econômicas e sociais no mundo grego. Dentre essas transformações é correto apontar
a) a consolidação da hegemonia de Esparta sobre toda a Grécia, em virtude da forte concentração militar produzida por aquela cidade na região do Peloponeso.
b) a relativa decadência comercial de Atenas, que teve sua frota mercante severamente reduzida pelos ataques persas no mar Egeu.
c) a formação da Confederação de Delos, uma liga militar de forças terrestres comandada por Esparta.
d) a intensificação da luta interna entre os partidos democrático e aristocrático em Atenas.
e) a substituição do domínio econômico do setor agrícola pelo comercial, em Esparta.

109. (Ufal) "Toda a educação tendia a fazer do menino um soldado. Passava o tempo sob as ordens de um monitor, fazendo ginástica e correndo no campo, dormia no chão e era obrigado a roubar uma parte do que necessitava para viver. Cidadão aos trinta anos, permanecia arregimentado. À noite jantava com os que deviam ser, na guerra, os seus companheiros de tenda."

O texto refere-se aos
a) fenícios.
b) espartanos.
c) romanos.
d) atenienses.
e) macedônios.

110. (Fatec) "De acordo com nossas leis somos todos iguais no que se refere aos negócios privados. Quanto à participação na vida pública, porém, cada qual obtém a consideração de acordo com seus méritos e mais importante é o valor pessoal que a classe a que se pertence. Isso quer dizer que ninguém sente o obstáculo de sua pobreza ou condição social inferior quando seu valor o capacite a prestar serviços à cidade"
            (Apud R. Aquino, "História das sociedades.")

Essa afirmação é atribuída ao legislador ateniense Péricles, e seu conteúdo pode ser identificado com:
a) a rígida discriminação racial ateniense.
b) A exclusão dos pobres das atividades políticas.
c) a ausência de uma ordem social definida em Atenas.
d) os princípios ideais da democracia grega.
e) o caráter belicista das sociedades antigas.

111. (Fgv) Os legisladores tiveram importância fundamental para apaziguar a crise social que se abateu sobre Atenas. Sólon, o segundo legislador, realizou, em 594 a.C., várias mudanças quanto ao critério de participação no poder. Entre elas podemos destacar:
a) a transformação dos costumes e tradições (transmitidas  oralmente) em leis escritas;
b) a divisão da cidade em trinta grupos de demos;
c) a reserva  dos direitos políticos para aqueles que tinham a capacidade de se armar como hoplitas;
d) o fim do monopólio de poder político dos eupátridas;
e) a criação do Conselho do Areópago para ser o guardião das leis.

112. (Mackenzie) Sobre as Guerras Médicas, confronto entre as cidades-estados gregas e a Pérsia, é correto afirmar que:
a) Atenas foi obrigada, no decorrer da 5 guerra, a se unir à liga Lacedemônia, submetendo-se ao comando de uma  oligarquia que se caracterizou pelo chamado governo dos trinta tiranos.
b) os gregos organizaram uma união militar da polis gregas comandadas por Atenas, a Confederação de Delos, em que várias cidades-estados deveriam fornecer recursos a serem depositados no templo de Apolo da Ilha de Delos.
c) no episódio chamado  "A retirada dos dez mil", Ciro, o jovem, foi derrotado na luta sucessória contra Artaxerxes e os  gregos, contratados como mercenários na Babilônia, a seu serviço, foram obrigados pelos persas a se retirar.
d) sob a liderança da cidade-estado de Esparta, as polis gregas organizaram a Confederação do Peloponeso, objetivando manter com a Pérsia relações políticas e comerciais.
e) a permanente situação de desagregação e de lutas entre as cidades gregas permitiu novas investidas da Pérsia e a derrota da expansão e supremacia do reino da Macedônia no mundo grego.

113. (Ufc) Leia o trecho a seguir.

"Numerosas são as maravilhas da natureza, mas de todas a maior é o homem! Singrando os mares espumosos, impelido pelos ventos do sul, ele avança, e arrasta as vagas imensas que surgem ao redor! Géia, a suprema divindade, que todas as mais supera, na sua eternidade, ele [o homem] a corta com suas chamas."
(Sófocles, "Antígona." São Paulo. Edições de Ouro, S.d. p. 164)

Com base no texto, a respeito da cultura grega, é correto afirmar que:
a) a força de expressão da cultura erudita extinguiu a influência e a herança da mitologia.
b) o valor da ação humana dependia de sua adaptação às imposições estabelecidas pela religião.
c) a liberdade de expressão, na Grécia, destacava o homem como a medida de todas as coisas.
d) a unidade política grega e a centralidade do poder decorriam da valorização do homem.
e) a democracia grega estimulou as reações contra o politeísmo.

114. (Ufrs) Na formação da cidade grega, a pólis esteve vinculada ao processo de desintegração dos clãs patriarcais, os genos. A constituição da pólis grega, com isto, supôs a desagregação desta estrutura tradicional e a formação de uma nova composição social representada pela existência de duas classes sociais antagônicas:
a) a dos proprietários de terras e de escravos e a dos escravos.
b) a dos comerciantes e a dos escravos.
c) a dos comerciantes e a dos artesãos.
d) a dos navegadores e a dos comerciantes.
e) a dos proprietários de terras e de escravos e a dos eclesiásticos.

115. (Ufrs) Numa passagem da Odisséia, Ulisses visita o Hades, encontra a sombra de Aquiles e pergunta-lhe como está. A resposta é amarga: mais do que ser rei de todos os mortos, diz Aquiles, "preferia estar acorrentado trabalhando como um thetas para outrem, ao lado de um homem sem terra" (Odisséia, 11:489-491). Neste sentido, a condição social dos thetas, acima mencionada, equivale à dos
a) escravos rurais do período homérico.
b) escravos domésticos em Esparta durante o período arcaico.
c) homens livres pobres, desvinculados do óikos, durante o período homérico.
d) escravos estatais encontrados em Esparta durante o período clássico.
e) homens livres pobres encontrados em Tebas durante o período clássico.

116. (Pucpr) Quando o maior império da época resolveu destruir as isoladas cidades que formavam a Grécia, ou torná-las tributárias do Grande Rei, esqueceu-se de que na Ática encontraria a resistência de homens que eram donos das terras que lavravam e que governavam o Estado que os governava. Foi uma felicidade para a Grécia e para a Europa que, 12 anos antes da batalha de Maratona, Clístenes tivesse podido completar sua obra e a de Sólon.
            (Durant, Will. "Nossa Herança Clássica". Rio de Janeiro, Record, 1966, p. 101).

Sobre o texto acima, analise os itens a seguir:

I - O maior império da época, referido no texto, era o Império Romano.
II - A batalha de Maratona foi um dos confrontos nas Guerras Médicas.
III - Os gregos foram os grandes vencedores na guerra mencionada no texto.
IV - A grande obra de Clístenes e Sólon foi a militarização de sua cidade-estado, onde também todas as pessoas passaram a ter os mesmos direitos políticos.
V - Na Ática encontrava-se Atenas, que teve seu maior esplendor na época da liderança política de Péricles.

Estão corretos:
a) II, III e V
b) I, II e V
c) I, II e IV
d) II, III e IV
e) II, IV e V

117. (Pucsp) Atenas foi dividida por Clístenes, no ano 508a.C., em distritos (demos). Neles,
a) as decisões eram tomadas pelo conjunto de habitantes, independentemente do fato de serem ou não livres.
b) os cidadãos eram reconhecidos como iguais perante as leis, que derivavam de sua vontade.
c) as guerras eram preparadas por meio de uma rigorosa organização militar, que envolvia todos os moradores.
d) os estrangeiros eram plenamente aceitos e tinham direito a voz e a voto nas assembléias.
e) as divisões sociais eram estabelecidas de forma rígida e os plebeus eram excluídos das tomadas de decisão.

118. (Unesp) A palavra democracia originou-se na Grécia antiga e ganhou conteúdo diferente a partir do século XIX. Ao contrário do seu significado contemporâneo, a democracia na polis grega
a) funcionava num quadro de restrições específicas de direitos políticos, convivendo com a escravidão, excluindo do direito de participação os estrangeiros e as mulheres.
b) abrangia o conjunto da população da cidade, reconhecendo o direito de participação de camponeses e artesãos em assembléias plebéias livremente eleitas.
c) pregava a igualdade de todas as camadas sociais perante a lei, garantindo a todos o direito de tomar a palavra na Assembléia dos cidadãos reunida na praça da cidade.
d) evitava a participação dos militares e guerreiros, considerando-os incapazes para o exercício da livre discussão e para a tomada de decisões consensuais.
e) era exercida pelos cidadãos de maneira indireta, considerando que estes escolhiam seus representantes políticos por intermédio de eleições periódicas e regulares.

119. (Ufc) O Império Romano do Ocidente caiu em finais do século V. A sociedade romana foi destruída por motivos internos e externos ao próprio Império. As complexas causas de sua crise foram precipitadas pelo movimento dos escravos, dos colonos e das conquistas dos bárbaros.
Podemos afirmar que os bárbaros eram:
a) povos comerciantes do Mediterrâneo.
b) tribos seminômades pastoris e guerreiras que viviam agrupadas em clãs.
c) grupos internos ao Império, descontentes com a crise iniciada no século III.
d) um conjunto de povos portadores de novas tecnologias agrárias.
e) tribos descendentes dos antigos etruscos que habitavam o Lácio.

120. (Fuvest) "A história da Antigüidade Clássica é a história das cidades, porém, de cidades baseadas na propriedade da terra e na agricultura."
            (K. Marx. "Formações econômicas pré-capitalistas.")

Em decorrência da frase de Marx, é correto afirmar que
a) os comerciantes eram o setor urbano com maior poder na Antigüidade, mas dependiam da produção agrícola.
b) o comércio e as manufaturas eram atividadesdesconhecidas nas cidades em torno do Mediterrâneo.
c) as populações das cidades greco-romanas dependiam da agricultura para a acumulação de riqueza monetária.
d) a sociedade urbana greco-romana se caracterizava pela ausência de diferenças sociais.
e) os privilégios dos cidadãos das cidades gregas e romanas se originavam da condição de proprietários rurais.

121. (Ufpe) Após o tratado de Susa (448 a.C.), os persas reconhecem a hegemonia dos gregos no mar Egeu, e Atenas passa a ser a mais poderosa cidade grega da Hélade. Sob a liderança de Péricles, de 444 a 429 a.C., a democracia em Atenas foi aperfeiçoada e

(     ) integrantes dos tribunais e da Assembléia deixaram de ser remunerados, e o direito ao voto foi estendido a todos os moradores de Atenas.
(     ) foram diminuídas as restrições quanto à origem social dos cidadãos para fazerem parte do Arcontado.
(     ) desocupados e pobres foram organizados em grupos de trabalho, para embelezarem e cuidarem da defesa da cidade de Atenas.
(     ) seu governo contratou, sob pagamento, as hetairas para o assessorarem nas questões políticas de Atenas.
(     ) valia apenas para os cidadãos que representavam menos de 10% da população da cidade.

122. (Ufrn) Sófocles, um dos grandes autores do teatro grego antigo, escreveu a tragédia "Antígona", na qual Creonte, rei de Tebas, proíbe que Polinices, filho de Édipo e irmão de Antígona, seja sepultado. Flagrada desobedecendo ao edito real, Antígona é levada à presença de Creonte, ocasião em que se estabelece o seguinte diálogo:

CREONTE - [...](a Antígona) dize-me, sem rodeios; sabias que te era vedado, por um edito, fazer o que fizeste?
ANTÍGONA - Sim, sabia-o bem. Como poderia ignorá-lo, se toda gente o sabe?
CREONTE - E, apesar disso, atreveste-te a passar por cima da lei?
ANTÍGONA - [...] não creio que os teus decretos tenham tanto poder que permitam a alguém saltar por cima das leis, não escritas, mas imutáveis, dos deuses; a sua vigência não é, nem de hoje nem de ontem, mas de sempre, e ninguém sabe como e quando apareceram.
SÓFOCLES. "Antígona". Lisboa: Verbo, [s. d.]. p. 24.

Algumas concepções desse trecho de Sófocles estão também presentes nas idéias de John Locke, um dos grandes pensadores políticos do Iluminismo do século XVIII. Sófocles e Locke têm um pensamento comum quando concebem que
a) os homens firmaram um pacto social e instituíram o governo para empregar a força coletiva na defesa das leis naturais.
b) os homens estariam sujeitos a conflitos de interesses que poderiam ameaçar o direito de propriedade, caso permanecessem em seu estado natural.
c) os homens poderiam se rebelar quando os governantes abusassem do poder e violassem os direitos que eles haviam adquirido desde o seu nascimento.
d) os homens necessitaram de leis aprovadas por mútuo consentimento e aplicadas por juízes e tribunais imparciais.


123. (Fgv) "Fui atrás dos assassinos de meu pai e depois de semear o terror entre os gregos com a destruição de Tebas, fui aclamado comandante por eles. E ao assumir o reino da Macedônia, não achei digno de me contentar em comandar só com o que meu pai tinha me deixado; ao contrário, lançando meus pensamentos por toda a terra e pensando que seria perigoso se eu não dominasse todos os povos, à frente de poucos homens invadi a Ásia e no Granico, em grande batalha, fui vencedor. Depois de conquistar a Lídia a Jônia e a Frígia, em resumo, depois de submeter todos os que se apresentaram diante de meus pés, cheguei a Issos. Lá Dario me esperava, à frente de muitas miríades de soldados (...) Para terminar: eu morri enquanto reinava (...) dando pouco valor às coisas do Ocidente preferi lançar-me na direção da Aurora."
(LUCIANO, "Diálogo dos Mortos".Trad., São Paulo: Edusp/Palas Athena, 1999, p. 189 e 191.)

O comandante militar que se apresenta no trecho anterior é:
a) César, o general romano responsável pela conquista da Gália no século I a.C.
b) Ulisses, o herói grego da conquista de Tróia em torno do século XIII a.C.
c) Átila, rei dos hunos, cujas campanhas assolaram a Gália e a Itália no século V.
d) Alexandre, o imperador macedônico conquistador da Pérsia no século IV a.C.
e) Aníbal, general cartaginês que impôs várias derrotas aos romanos no século III a.C.

124. (Ufjf) Sobre a Grécia do período clássico, marque a alternativa incorreta:
a) Não havia uma unidade territorial, mas cidades-Estado politicamente independentes entre si.
b) Com o crescimento da escravidão por dívida, reduziu-se o número de escravos obtidos como prisioneiros de guerra.
c) A religião era politeísta e os deuses apresentavam formas e comportamentos humanos.
d) Os principais conflitos militares que envolveram as cidades gregas foram narrados por autores como Heródoto e Tucídides.
e) Nas principais cidades, os estrangeiros livres - enriquecidos pelo comércio - não podiam ser proprietários de grandes extensões de terra.

125. (Mackenzie) Na Antiguidade, o direito à cidadania propriamente dito era restrito a uma reduzida classe de privilegiados. A nítida separação entre cidadão - membro do grupo dirigente com direito a voto nas assembléias e à participação na vida política - e os demais estratos sociais, excluídos de opinar sobre o destino da cidade, ocorria, pois, no plano político. A distinção entre o cidadão e o escravo tinha um argumento sutil, que servia para o desencargo de consciência da elite: o escravo era desprezível, não por trabalhar, mas porque, em dado momento de sua existência, tinha preferido a servidão ao risco de morrer pela liberdade.
Adaptado de Carmo, P.S. - "A ideologia do trabalho"

Os elementos apresentados no fragmento acima, nos permitem relacioná-lo com a civilização:
a) Egípcia.
b) Fenícia.
c) Mesopotâmica.
d) Grega.
e) Cretense.

126. (Pucrs) Responder à questão com base nas afirmativas abaixo, sobre a passagem do Período Homérico para o Período Arcaico, na Grécia Antiga.

I. Com a desagregação da comunidade gentílica e a expansão das atividades agrícolas, comerciais e artesanais, formam-se as cidades-estados.
II. Com a Segunda Diáspora Grega, criam-se novas colônias no Mar Negro e no Mar Mediterrâneo.
III. O movimento colonizador retardou o desenvolvimento agrícola e comercial das cidades-estados, pois causou a falta de mão-de-obra na Grécia.
IV. A concorrência dos cereais importados arruinou os pequenos agricultores gregos e favoreceu o surgimento de ricos artesãos, armadores e comerciantes na Ática.

Pela análise das alternativas, conclui-se que somente estão corretas
a) I e II.
b) I, II e IV.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.

127. (Ufsm) Sobre a Guerra do Peloponeso, pode-se afirmar que
a) se tratou de uma luta entre a Confederação de Delos, chefiada por Esparta, e a cidade-estado de Atenas.
b) se constituiu na união de duas poderosas ligas, a de Peloponeso e a de Delos contra Atenas.
c) promoveu o fortalecimento da Liga de Peloponeso e a consolidação das cidades-estados gregas.
d) foi a vitória da Grécia sobre os povos persas, ampliando o império e domínio territorial grego.
e) foi responsável pelo declínio da civilização grega, possibilitando a posterior conquista da Grécia pelos macedônios em 350 a.C.

128. (Ufpe) As religiões e as mitologias são formas de se explicar os mistérios do mundo que tiveram grande importância para a formação dos povos da Antigüidade. A mitologia grega, por exemplo, criou narrativas sobre a natureza, os sentimentos humanos presentes no imaginário do mundo ocidental. Dentro dessa perspectiva, analise os enunciados a seguir.
(     ) O mito de Prometeu continua sendo lembrado na atualidade, representando a possibilidade do ser humano de desafiar os deuses e construir a cultura.
(     ) O mito de Édipo tem relação com a ideia de destino e com a dificuldade dos seres humanos diante dos obstáculos da vida.
(     ) Os deuses gregos eram poderosos e imortais, não tinham as fraquezas humanas e dominavam o mundo com suas astúcias.
(     ) Muitas obras da literatura grega se inspiraram nas histórias vividas pelos mitos, com destaque especial para as obras de Homero.
(     ) A mitologia grega desenvolveu-se sem vínculos com a religião da época; os mitos e os deuses eram cultuados de forma totalmente independente.

129. (Mackenzie) Mãe, ama, pai e professor competem entre si para o aperfeiçoamento da criança, logo que esta é capaz de entender o que lhe dizem... se obedece, tudo está bem. Do contrário, é corrigida à força de ameaças e pancadas, com um pedaço de madeira curvo ou torcido.
            Protágoras

O fragmento de texto acima retrata a educação em Atenas, que tinha entre os seus objetivos:
a) desenvolver nos cidadãos um conjunto, harmonioso e refinado, de qualidades da mente e do corpo, visando a vida pública.
b) incentivar os cidadãos a servir a diarquia como bons soldados, com uma cultura sumária, que nutria grande desprezo pela riqueza.
c) a formação de boas mães e pais, leais e obedientes, privilegiando a formação física e militar dos jovens de ambos os sexos.
d) perpetuar a estrutura social e política existente, no meio do laconismo e da rígida obediência à autoridade, resultantes da disciplina militar.
e) desenvolver a cidadania, preparando todos os habitantes da cidade para o exercício do poder nas instituições públicas.

130. (Ufc) "(...) Os homens comuns desaparecem com a morte, no terrível esquecimento do Hades tornam-se anônimos, sem-nome. Somente o indivíduo heróico, aceitando enfrentar a morte na flor de sua juventude, vê seu nome perpetuar-se gloriosamente de geração em geração. Sua figura singular fica para sempre inscrita na vida comum ..."
VERNANT, Jean Pierre. L'individu, la mort, l'amour: soi-même et l'autre en Grece ancienne. Paris: Gallimard, 1989.p.217

Assinale a alternativa correta quanto à construção da imagem do guerreiro na Grécia Antiga.
a) As epopéias eram narrativas da vida de indivíduos comuns durante o período homérico.
b) A Ilíada e a Odisséia foram as narrativas que consolidaram o ideal de guerreiro.
c) A Ilíada é a narrativa que desconstruiu a idealização do guerreiro.
d) Para os gregos a imortalidade era conquistada através das ações cotidianas.
e) A morte dos deuses do Olimpo era uma forma de perpetuar a imagem dos guerreiros.

131. (Unifesp) "Nunca temi homens que têm no centro de sua cidade um local para reunirem-se e enganarem-se uns aos outros com juramentos. Com estas palavras, Ciro insultou todos os gregos, pois eles têm suas agorás [praças] onde se reúnem para comprar e vender; os persas ignoram completamente o uso de agorás e não têm lugar algum com essa finalidade".
            (Heródoto, Histórias, séc. V a.C.)

O texto expressa
a) a inferioridade dos persas que, ao contrário dos gregos, não conheciam ainda a vida em cidades.
b) a desigualdade entre gregos e persas, apesar dos mesmos usos que ambos faziam do espaço urbano.
c) o caráter grego, fundamentado no uso específico do espaço cívico, construído em oposição aos outros.
d) a incapacidade do autor olhar com objetividade os persas e descrever seus costumes diferentes.
e) a complacência dos persas para com os gregos, decorrente da superioridade de seu poderio econômico e militar.

132. (Puccamp) "Um texto cuneiforme atribui a ™ o valor de 3(1/8), e os egípcios tinham a fórmula para a área A do círculo

A = (8/9 d)£

sendo d o diâmetro. Um jônio poderia ter acesso a esse conhecimento elementar em postos avançados gregos como, por exemplo, em Al Mina, na Síria, ou em Náucratis, no Egito, ou talvez em Sardes, na Lídia, que segundo Heródoto era visitada por muitos 'sofistas'."
            (Jones Hugh Lloyd. "O mundo grego". Trad.: Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1965, p. 136)

Na Grécia Antiga, um dos mais importantes representantes dos sofistas foi Protágoras de Abdera, que afirmava que "o homem é a medida de todas as coisas." No contexto histórico que marcou o século V a.C., os sofistas
a) forneceram elementos fundamentais para o desenvolvimento da democracia, por terem valorizado sobretudo o espírito crítico, a palavra e as técnicas de argumentação.
b) desempenharam um papel importante na difusão das obras de Homero, ao reforçarem a importância da mitologia e dos deuses como elementos unificadores do povo grego.
c) contribuíram para o fortalecimento do sistema monárquico, visto que idealizaram um sistema de leis que beneficiou amplamente a aristocracia rural, principalmente nas cidades de Tebas e Atenas.
d) foram perseguidos e condenados à morte, uma vez que pregavam o monoteísmo e questionavam qualquer tipo de Estado, de lei e de autoridade sobre os homens.
e) exerceram grande influência sobre os legisladores gregos, que adotaram medidas drásticas para a unificação do poder político e para o desaparecimento das cidades-estado.

133. (Ufes) O conjunto das reformas políticas que se encontravam na origem da polis dos lacedemônios estava reunido em um documento proveniente do oráculo de Delfos denominado "Grande Retra", muito provavelmente um decreto-lei primitivo, anterior ao século VI a.C., sobre o governo espartano.
De acordo com esse documento:

"Depois que o povo estabelecer o santuário de Zeus Silânio, distribuir-se em tribos, e tiver estabelecido um conselho (gerúsia) de trinta [anciãos], incluindo os reis, que se reúna de estação a estação para a festa de Ápelas. Que os anciãos apresentem ou rejeitem propostas, mas que o povo tenha a decisão final. No entanto, se o povo se manifestar de forma incorreta, que os anciãos e os reis rejeitem [o que o povo tiver decidido]."
(FUNARI, P. P. A. "Grécia e Roma". São Paulo: Contexto, 2001, p. 30. Adaptado)

A respeito da organização política de Esparta no período clássico (séculos V e IV a.C.), NÃO é correto afirmar que
a) o corpo cívico era constituído por indivíduos de sexo masculino, nascidos de pai e mãe espartanos, os assim denominados homoioi ou "iguais".
b) a polis era uma oligarquia que, de modo atípico, conservava a instituição da realeza, representada por dois reis escolhidos dentre as famílias mais importantes, os quais eram obrigados a jurar lealdade à constituição espartana.
c) o Estado espartano regulava estritamente o sistema educacional dos cidadãos, razão pela qual as crianças do sexo masculino eram, aos 7 anos de idade, retiradas do convívio familiar para receberem uma formação militar coletiva.
d) o conselho espartano (gerúsia) era formado por trinta membros, cabendo-lhe a tarefa de elaborar os projetos de lei a serem submetidos à assembléia, e atuava como a mais alta instância da justiça criminal.
e) a assembléia espartana (ecclesia), da qual fazia parte o conjunto da população da Lacedemônia (espartanos, periecos e hilotas), era soberana, sobrepondo-se à capacidade decisória da gerúsia.

134. (Ufscar) O legado da Grécia à filosofia ocidental é a filosofia ocidental.
            (Bernard Williams. In: Finley M.I. "O legado da Grécia", 1998.)

A afirmação baseia-se no fato de que
a) a filosofia moderna ocidental, apesar de ter deixado o pensamento filosófico grego para trás, recupera como princípio básico o legado mítico dos helenos.
b) os filósofos gregos foram lidos pelos romanos, depois negados pela tradição românica medieval e, posteriormente, recuperados por iluministas como Voltaire e Diderot.
c) os gregos foram os criadores de quase todos os campos importantes do conhecimento filosófico, como a metafísica, a lógica, a ética e a filosofia política.
d) os sofistas, como Sócrates e Platão, responsáveis pela produção de obras no campo da mitologia, consolidaram os princípios da filosofia ocidental moderna.
e) a metafísica de Platão tem estruturado, até hoje, as bases conceituais e filosóficas do pensamento científico e tecnológico contemporâneo ocidental.

135. (Ufsm) Meu pensamento livre (...)/ É uma suavíssima cidade grega/ cuja memória/ É uma visão esplêndida na história/ Das civilizações mediterrâneas/ (...)/ Da Hélade dos heróis ao fim de Roma/ (...) Cidade de harmonias deliciosas/ Em que, sorrindo à ronda dos destinos,/ Os homens são humanos e divinos/ E as mulheres são frescas como rosas.

Nesses versos, o poeta parnasiano Raul de Leoni (1895 -1926) refere-se
a) à Grécia idealizada, com seus filósofos e artistas vivendo o esplendor da pólis, racionalmente organizada.
b) à Roma dos irmãos Graco, que lutavam por uma situação mais justa para os cidadãos-camponeses desapropriados.
c) à Grécia escravista, capaz de forjar instituições políticas de que participavam homens e mulheres.
d) a Esparta, Atenas e Roma, com seus cidadãos-camponeses e soldados que viviam modestamente, sem escravos e sem luxo.
e) ao mundo mediterrâneo criado pelas conquistas de Alexandre, o Grande, e transformado pelo ideário cristão.

136. (Fgv) A batalha de Maratona, ocorrida em 490 a.C., deve ser compreendida como:

a) Um dos episódios das Guerras Médicas, que marcou a vitória dos gregos e transcorreu no período da democracia ateniense.
b) Um dos episódios da Guerra de Tróia, que marcou o início da expansão grega pela região do Peloponeso.
c) Uma das batalhas das Guerras Púnicas, que marcou a anexação da Grécia e de Cartago pelo Império Romano.
d) Um dos confrontos entre gregos e persas, que marcou o início da hegemonia espartana e o fim da democracia ateniense.
e) Um dos episódios da conquista da Pérsia por Alexandre, que marcou a expansão do modelo democrático grego para o Oriente.

137. (Fuvest) "Vendo Sólon [que] a cidade se dividia pelas disputas entre facções e que alguns cidadãos, por apatia, estavam prontos a aceitar qualquer resultado, fez aprovar uma lei específica contra eles, obrigando-os, se não quisessem perder seus direitos de cidadãos, a escolher um dos partidos".
            Aristóteles, em "A Constituição de Atenas"

A lei visava
a) diminuir a participação dos cidadãos na vida política da cidade.
b) obrigar os cidadãos a participar da vida política da cidade.
c) aumentar a segurança dos cidadãos que participavam da política.
d) deixar aos cidadãos a decisão de participar ou não da política.
e) impedir que conflitos entre os cidadãos prejudicassem a cidade.

138. (Pucpr) Os gregos antigos colocaram o Estado acima da religião, valorizaram os ideais da liberdade humana e glorificaram o homem como a mais importante criatura do universo.
Analise as afirmações sobre a civilização grega:

I - A vitória dos gregos sobre os persas na batalha do desfiladeiro das Termópilas, deu a Esparta o controle sobre toda a Grécia.
II - As reformas de Sólon favoreceram o surgimento da democracia em Atenas.
III - A civilização helenística surgiu do amálgama da civilização grega com a romana.
IV - A democracia ateniense era direta e não se estendia a toda população de Atenas.

São afirmações corretas:
a) apenas I e II
b) apenas II e IV
c) I, II e III
d) apenas II e III
e) II, III e IV

139. (Ufg) Leia o texto a seguir:

Tolerância, fraternidade e igualdade: foi com esses ideais em mente que, em 1892, o barão Pierre de Coubertin apresentou à comunidade esportiva internacional a idéia de ressuscitar os Jogos Olímpicos. Na Grécia antiga, os jogos da cidade sagrada de Olímpia (entre os sécs. VIII e IV a. C.) enfatizavam que competir sem vencer equivalia a desonra suprema. As corridas, as lutas, os saltos e os lançamentos de disco e de dardo serviam como a coroação da superioridade do indivíduo, oferecida em homenagem ao deus Zeus.
            VENTUROLI, Thereza. Tudo pelos louros. "Veja", São Paulo, n. 33, 18 ago. 2004, p. 96. [Adaptado]

Segundo o texto, a diferença de motivação entre os Jogos Olímpicos da Grécia Antiga e os atuais está

a) na homenagem ao deus Zeus nos jogos gregos antigos e na divulgação da fraternidade nos jogos olímpicos atuais.
b) no anseio de vitória constante dos gregos antigos e nos ideais igualitários e fraternais de Coubertin para os jogos modernos.
c) no caráter sagrado dos jogos olímpicos antigos e na característica competitiva dos jogos olímpicos contemporâneos.
d) no desejo de participação nas diversas modalidades nos jogos antigos e no espírito de tolerância nas olimpíadas modernas.
e) no espírito competitivo dos gregos e no desejo de Coubertin de ressuscitar os jogos olímpicos da Grécia antiga.

140. (Ufpe) Na construção da sociedade ocidental, há um destaque, dado por muitos historiadores, aos feitos da civilização grega, nos setores mais diversos da sua vida. Muitos feitos culturais dos gregos:

a) permanecem atuantes na contemporaneidade, contribuindo para o pensamento ocidental, inclusive na formulação de seus valores éticos e políticos.
b) distanciam-se totalmente dos princípios dos nossos tempos, não sendo retomados pelos pensadores do mundo atual.
c) estão restritos aos tempos da Antigüidade clássica, onde predominavam os interesses da aristocracia comercial de Atenas.
d) são diferentes dos feitos dos romanos e dos de outros povos da Antigüidade, pela universalização das suas práticas democráticas e estéticas.
e) ficaram restritos às conquistas estéticas da arquitetura e da escultura, onde se salientava a harmonia das formas como princípio estético.

141. (Puccamp) Os países ocidentais herdaram traços significativos da democracia da Grécia Antiga. No período clássico da história dessa civilização
a) a democracia dominou o mundo grego, destruindo as estruturas oligárquicas das cidades-estado e abolindo a luta de classes, principalmente em Atenas.
b) o ideal democrático surgiu na cidade de Atenas, mas foi em Esparta que esse ideal pode ser difundido entre todas as classes sociais, em razão da sua organização militar.
c) a conquista de direitos políticos pelos atenienses contribuiu para que Atenas se distanciasse dos conflitos e da luta entre as cidades-estado, pela hegemonia grega.
d) os princípios da democracia ateniense apresentavam traços de universalismo, porém excluía grande parte de seus habitantes do direito de participação direta na vida política.
e) o ideal democrático contribuiu para o fim do trabalho compulsório, razão pelo qual foi abolida a escravidão, sobretudo em Atenas.

142. (Unifesp) "Em todas as grandes civilizações que precederam a civilização grega, e de que ela foi tributária (assírio-babilônica, egípcia, fenícia, cretense), não se tinha visto nada de comparável em termos de comportamento social e práticas institucionais".
            (Jean-Pierre Vernant, 1999.)

O autor está se referindo
a) à escravidão.
b) ao politeísmo.
c) à política.
d) à ciência.
e) ao comércio.

143. (Fgv) Os hilotas são freqüentemente definidos como escravos. Na verdade, um conjunto de fatores permite que eles sejam caracterizados mais como servos do que como escravos propriamente ditos. (...) eram todos da mesma origem e, uma vez subjugados, permaneciam juntos nos locais e jamais se afastavam. (...) estavam presos à terra; não podiam se transferir, eram propriedade do Estado, e executavam as tarefas agrícolas nas terras repartidas entre os cidadãos quando da conquista.
            (Maria Beatriz B. Florenzano, "O mundo antigo: economia e sociedade")

O texto faz referência a um grupo social
a) de Roma.
b) do Egito.
c) de Atenas.
d) de Esparta.
e) da Mesopotâmia.

144. (Uel) Com o fim do domínio gentílico sobre a terra, os parentes mais próximos do pater apropriaram-se das terras mais ricas, passando a ser conhecidos como eupátridas (os bem nascidos). O restante da terra foi dividido entre os georgoi (agricultores); os mais prejudicados por esta divisão foram os thetas (marginais), excluídos da partilha. Os novos grupos sociais, a propriedade privada da terra e o surgimento dos demos marcaram o advento da pólis (cidade-estado) grega. Sobre a pólis grega, é correto afirmar:
a) Em razão da abundância de terras na pólis, os excedentes populacionais balcânicos continuaram a lutar por terras em torno da acrópole.
b) O poder ampliado do pater na administração da família e da casa enfraqueceu o individualismo, pois beneficiou igualmente filhos e parentes distantes na partilha dos bens.
c) Os georgoi produziram grandes riquezas em suas terras devido às boas colheitas e, com isso, despertaram a cobiça dos eupátridas.
d) Com a pólis, o urbano constituiu-se como a base da sociedade e seu elemento de união, e a cidade-estado passou a ser liderada por um conselho de eupátridas.
e) Os demiurgos tornaram-se o grupo social dominante em cada pólis, compartilhando o poder político com os eupátridas.

145. (Fatec) Sabe-se que as mulheres cretenses desfrutaram de direitos e obrigações quase desconhecidos em outras regiões na Antigüidade. Sobre elas afirma-se que:

I. possuíram uma importância que transparecia na religião, uma vez que a sua principal divindade era uma deusa, a Grande-Mãe;
II. apesar de todos os direitos, elas estavam proibidas de participar das cerimônias religiosas e das grandes festas e
III. muitas delas eram caçadoras, pugilistas, fiandeiras, sacerdotisas e até toureiras.

Dessas afirmações está(ão) correta(s) apenas:
a) I.
b) II.
c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.

146. (Pucpr) A Grécia formou brilhante civilização, apresentando, contudo, desunião política, com suas numerosas "polis" ou cidades-estados.
Assim, analise as afirmações que se seguem:

I. Esparta, militarista, passou a ser uma democracia nos séculos V e IV a.C.
II. Atenas alcançou seu maior brilho após a Segunda Guerra Médica, na qual foi decisiva para a derrota dos persas.
III. Atenas chefiou a Liga do Peloponeso, enquanto Esparta organizou a Liga de Delos.
IV. Subornadas pelo ouro e prata de Felipe da Macedônia, as cidades gregas aceitaram sua liderança sem nenhuma resistência.

São afirmações corretas:
a) I e II.
b) II, III e IV.
c) I, III e IV.
d) apenas III.
e) apenas I.

147. (Pucrs) Em decorrência de confrontos sociopolíticos, por volta de 650 aC a 500 aC várias cidades gregas passaram a ser governadas por __________, os quais introduziram transformações políticas que terminaram por abrir caminho para o surgimento do sistema __________, principalmente no caso de cidades com economia mais voltada para __________.
a) tiranos - aristocrático - o comércio
b) monarcas - democrático - a agricultura
c) tiranos - democrático - o comércio
d) monarcas - aristocrático - o comércio
e) monarcas - aristocrático - a agricultura

148. (Ufrn) Acerca de Alexandre Magno (356-323 a. C.), o historiador inglês Arnold Toynbee comenta:

Alexandre viveu o bastante para superar a estreita concepção de uma ascendência helênica sobre os não-helenos, em favor de um ideal maior da fraternidade da humanidade. Em seu contacto com os persas, reconheceu e admirou todas as virtudes que lhes permitiram governar uma parte do mundo por mais de duzentos anos, e passou a sonhar com um mundo governado em conjunto por persas e helenos.
            TOYNBEE, Arnold J. "Helenismo: história de uma civilização". Rio de Janeiro: Zahar, 1975. p. 118.

Analisando-se a evolução histórica do período, pode-se afirmar que, em parte, o ideal de Alexandre realizou-se na medida em que suas conquistas
a) estimularam a retomada do despotismo oriental, que se somou às conquistas de liberdade e direitos que fundamentaram a democracia grega.
b) favoreceram a fusão entre as culturas dos povos asiáticos dominados e os valores gregos, originando a cultura helenística.
c) possibilitaram o domínio das províncias asiáticas pelos romanos, que difundiram a cultura helenística em toda a Europa ocidental.
d) expandiram os direitos de cidadania a todos os súditos, adotando a autonomia e as liberdades gregas como modelo de administração do Império.

149. (Pucsp) A "Ilíada" e a "Odisséia" são atribuídas a Homero e referem-se, respectivamente, à Guerra de Tróia e à volta de Ulisses à sua ilha, Ítaca, ao final dessa guerra. Sobre essas duas obras, pode-se afirmar que:
a) defendem a superioridade étnica dos gregos sobre os troianos e alertam para os riscos que os deuses e mitos representavam para os gregos.
b) caracterizam papéis masculino e feminino nas sociedades gregas antigas e representam a interferência dos deuses nos assuntos dos mortais.
c) ridicularizam a falta de habilidade guerreira dos gregos e elogiam a ingenuidade política dos troianos, que aceitaram o cavalo de madeira como presente.
d) simbolizam a luta dos gregos pela democracia e criticam a disposição teocrática e tirânica dos legisladores e militares troianos.
e) associam os perigos enfrentados na viagem de volta à Grécia à necessidade de sofrer para obter a redenção e a salvação perante os deuses.

150. (Ueg) A vitória dos gregos sobre os persas nas Guerras Médicas, no final do século V a.C., foi fundamental para a consolidação do estilo de vida e da visão de mundo que predominou na Hélade, naquele período. Sobre os traços fundamentais da civilização grega da Antiguidade Clássica, assinale a alternativa INCORRETA:
a) A região da Ática foi ocupada por sucessivas levas de diferentes povos, entre os quais aqueus, eólios, jônios e dórios, dando origem, posteriormente, à civilização grega.
b) Apesar de politicamente independentes, as cidades-Estado gregas do período clássico tinham certa homogeneidade cultural e interdependência econômica, garantida pelo intenso comércio realizado entre elas.
c) O expressivo desenvolvimento da sociedade grega deveu-se, sobretudo, ao fortalecimento do culto às tradições mítico-religiosas e à liderança exercida pela cidade de Atenas a partir do período arcaico.
d) A reformulação da concepção de guerra, passando do combate individual para uma organização coletiva (falanges), foi decisiva para a vitória contra os persas, influenciando a participação dos cidadãos nas decisões políticas da polis.
e) O desenvolvimento de novas noções políticas, científicas e filosóficas (democracia, lógica, matemática etc.) é um traço marcante da sociedade grega do período, expressando uma tendência crescente do racionalismo grego.

151. (Ufpr) "O exército persa era bem visível. Mesmo assim, Alexandre avançou, em formação, com passo firme, evitando um avanço muito rápido que pudesse afetar a linha de ataque, deixando flancos em aberto. (...) Alexandre à frente de suas tropas, no flanco direito, correu, colocando toda a atenção na velocidade de ataque".

"A cavalaria persa, diante dos tessálios de Alexandre, iniciada a batalha, decide atacar violentamente os tessálios. A cavalaria atacava com grande furor e os persas foram superados quando souberam que os mercenários gregos estavam sendo destroçados pela infantaria macedônica e que o próprio Dario estava em debandada. Este foi o sinal para a fuga generalizada e aberta. Os cavalos com equipamento pesado sofreram particularmente e os milhares de homens que fugiam em pânico, desordenados, buscando a fuga nas trilhas e nas elevações locais, morreram pela ação do inimigo (...)".
            (ARRIANO, "A Batalha de Íssus". 2, p. 10-11.)

Os trechos apresentados são dois momentos distintos da narrativa de Arriano sobre a Batalha de Íssus, em que Alexandre, o Grande venceu o general persa Dario em 333 a.C. A partir desses relatos de Arriano, é correto afirmar:
a) As guerras na Antigüidade exigiam pouca participação pessoal dos comandantes nos combates travados, como se evidencia nos relatos de Arriano.
b) No texto de Arriano, há uma valorização da figura de Alexandre perante a de Dario, para reforçar as virtudes morais e militares do general macedônico.
c) Arriano desconhecia as estratégia e práticas de guerra da época de Alexandre, elaborando apenas uma ficção a respeito das batalhas.
d) Essa vitória sobre Dario teve pouca repercussão nas conquistas do jovem Alexandre.
e) Na Antigüidade, as guerras não desempenhavam papel significativo nas relações políticas.

152. (Uel) Sobre o lugar social da mulher no contexto do pensamento dos filósofos gregos clássicos, é correto afirmar:
a) Na "Polis grega", as mulheres deveriam restringir-se à execução das tarefas domésticas, cabendo aos cidadãos a atuação na vida política, jurídica e administrativa.
b) Pelo fato de as mulheres possuírem habilidades diferentes em relação aos homens, Platão lhes concede tarefas menos exigentes, tais como o cuidado do lar e o exercício da filosofia.
c) Para Aristóteles, a justiça como eqüidade, se aplica também à esfera doméstica, devendo as mulheres receber tratamento baseado nos mesmos princípios válidos para os cidadãos.
d) Era consenso que a mulher deveria atuar, além da esfera privada, também na esfera pública, tendo o direito de influenciar nas decisões políticas.
e) Entendia-se que a tarefa das mulheres, que assumiam postos de liderança na Polis, era a de gerar filhos saudáveis para o Estado.

153. (Uel) Uma das características da cultura política grega é a noção de cidadania. Tal noção define a vinculação da pessoa a uma determinada pólis, por laços essencialmente familiares, e estabelece, concomitantemente, a permanente obrigação de defesa da cidade, a contribuição para seu bem geral, e o direito de opinar sobre seus destinos. Foi em virtude desta última implicação do conceito de cidadania que, em sentido lato, quase todas as cidades gregas tenderam à democracia. As diferenças se fazem sentir quanto à forma de participação do cidadão. Com base no texto e nos conhecimentos sobre a cidadania grega, é correto afirmar:
a) As reformas de Péricles buscaram, entre outras coisas, incorporar todos os cidadãos ao processo decisório da Eclésia e dos tribunais, tornando possível a participação dos menos abastados, por meio de modesta remuneração.
b) Nas pólis que se mantinham institucionalmente oligárquicas, ou sujeitas a modalidades de tirania, era vedado aos cidadãos comuns externar suas opiniões sobre as decisões públicas.
c) As mulheres, numa cultura patriarcal que reservava a vida pública exclusivamente aos homens, eram cidadãs partícipes da discussão política, tendo voz ativa e voto na assembléia.
d) Nas cidades gregas, o estrangeiro era um hóspede destituído da cidadania, tendo os seus direitos privados devidamente assegurados, sem restrições quanto à propriedade fundiária e aos direitos cívicos.
e) O escravo, que antes de tudo estava excluído da cidadania, era considerado como parte da comunidade e, portanto, capacitado a opinar sobre os negócios públicos.

154. (Pucpr) Foi uma forma de governo estranha a Atenas e a Esparta, as duas principais polis ou             cidades-estados da civilização grega:
a) Monarquia-diarquia.
b) Tirania.
c) Teocracia.
d) Democracia.
e) Oligarquia.

155. (Pucpr) Observe o verso:
-"Mas a ti caberá
a ti - com teus cabelos
cacheados e teu ar adamado de efebo -
a glória de ferir o mortal
calcanhar de Aquiles."
            (Haroldo de Campos)

Podemos associar corretamente o verso acima com:
a) Temístocles e as Guerras Médicas.
b) Aníbal e as Guerras Púnicas.
c) Sólon e a Guerra do Peloponeso.
d) Filipe e as Guerras Macedônicas.
e) Páris e a Guerra de Tróia.

156. (Pucpr) Algumas civilizações da Idade Antiga, embora brilhantes, não formaram estados unificados, ou seja, sempre foram politicamente fragmentadas, mostrando o predomínio periódico de algumas cidades. São exemplos desse enunciado as civilizações:
a) persa e egípcia.
b) romana e hebraica.
c) sumeriana e romana.
d) acadiana e persa.
e) grega e fenícia.

157. (Ufpe) A Grécia conviveu com formas políticas de governo variadas que contribuíram para debates significativos sobre a ética e a cidadania. A experiência política dos gregos, no período governado por Péricles, em Atenas:
(     ) reforçou a monarquia eletiva, com a ampliação da cidadania para os estrangeiros asiáticos, garantindo um sistema democrático na escolha dos governantes.
(     ) promoveu a divisão da população da Ática em dez tribos, contribuindo para o fortalecimento de práticas democráticas, de acordo com as condições da época.
(     ) consolidou o poder da nobreza, influenciando o surgimento da tirania e do ostracismo e excluindo os estrangeiros da participação política.
(     ) trouxe uma maior consolidação da democracia, com a existência de uma assembléia, onde votavam os cidadãos Atenienses, revelando um grande interesse pelos debates políticos.
(     ) garantiu maior poder para os cidadãos, transformando a Bulé no órgão mais importante do governo, garantindo novos rumos para as relações políticas da época, em toda a Grécia, e condenando o imperialismo dos persas.

158. (Fgv) "Ninguém cuidava de atingir um objetivo honesto, pois não se sabia se se ia viver o suficiente para realizá-lo. Ninguém era retido nem pelo temor dos deuses nem pelas leis humanas; não se cuidava mais da piedade do que da impiedade desde que se via todos morrerem indistintamente."
            Tucídides. In WOLFF, Francis. "Sócrates". São Paulo: Brasiliense, 1987, p. 31.

Sobre a crise provocada pela Guerra do Peloponeso é correto afirmar:
a) O final da guerra resultou em um período de florescimento cultural e político, denominado "Século de Péricles".
b) Após o tratado de paz assinado por atenienses e espartanos em 421 a.C., a guerra recomeçou com a traição de Péricles.
c) A primeira potência hegemônica da guerra foi Esparta, sucedeu-lhe Tebas e, por fim, Atenas.
d) A guerra que durou quase trinta anos e provocou uma terrível peste em Atenas, da qual foi vítima o próprio Péricles, criou as condições para a intervenção de Filipe da Macedônia.
e) A guerra foi um conflito entre os persas e os gregos e teve início com a invasão persa da cidade grega de Mileto em 430 a.C.

159. (Pucrs) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, relacione os períodos históricos da civilização grega (coluna A) a suas respectivas características essenciais (coluna B).

Coluna A
1. Período Homérico
2. Período Arcaico
3. Período Clássico
4. Período Helenístico

Coluna B
(     ) Consolidação das estruturas fundamentais da "polis", a mais célebre das instituições gregas. O período é marcado pela expansão territorial e pela intensificação do comércio entre as cidades.
(     ) Dissolução da comunidade gentilícia conhecida como "génos", com a formação das cidades-estado. Grande parte do conhecimento sobre o período deve-se às informações fornecidas pelos poemas Ilíada e Odisséia.
(     ) Difusão da cultura grega no Oriente, a partir das campanhas militares de Alexandre Magno, levando à fusão do racionalismo grego com o misticismo oriental. Ocorreu, no período, a progressiva ruptura na identificação do cidadão com sua "polis" de origem.
(     ) Formação da Confederação de Delos, que consolidava a hegemonia comercial e política de Atenas. Verificou-se, neste período, o máximo desenvolvimento da filosofia, da poesia, das ciências e das artes.

A numeração correta na coluna B, de cima para baixo, é
a) 2 - 1 - 4 - 3
b) 1 - 2 - 3 - 4
c) 3 - 2 - 4 - 1
d) 4 - 3 - 1 - 2
e) 3 - 4 - 2 - 1

160. (Ueg) O estudo da Antiguidade Oriental e Clássica serve, entre outras coisas, como fonte de conteúdos retóricos argumentativos para a sociedade moderna. Desse modo, expressões surgidas ou referenciadas naquele contexto são constantemente utilizadas no presente. Sobre esse assunto, considere a validade das proposições a seguir.

I. A expressão "obras faraônicas", significando modernamente construções grandiosas e de utilidade social duvidosa, originou-se da constatação correta de que as grandes pirâmides do Egito Antigo tinham como única função servirem como obras estético-decorativas.
II. A expressão "vitória de Pirro" surgiu da afirmação de Pirro, rei de Épiro, que, após vencer os romanos em uma das batalhas das Guerras Púnicas, afirmou: "com mais uma vitória desta, estou perdido". Modernamente, a frase expressa uma conquista em que as perdas do vencedor são tão grandes como as do perdedor.
III. A expressão "presente de grego", modernamente significando um presente dado com má intenção, surgiu do relato da "Ilíada" de um episódio da Guerra de Tróia, no qual os gregos "presentearam" os troianos com um gigantesco cavalo de madeira, em cujo interior havia soldados escondidos, que conquistaram a cidade.

Assinale a alternativa CORRETA:
a) As proposições I e II são verdadeiras.
b) As proposições I e III são verdadeiras.
c) As proposições II e III são verdadeiras.
d) Todas as proposições são verdadeiras.

161. (Ufpel) Observe o esquema sobre os períodos da história grega.


Os algarismos da primeira coluna do esquema sobre a história grega correspondem, respectivamente, aos períodos
a) Arcaico, Pré-Homérico, Homérico, Helenístico e Clássico.
b) Helenístico, Arcaico, Pré-Homérico, Homérico e Clássico.
c) Pré-Homérico, Homérico, Clássico, Arcaico e Helenístico.
d) Arcaico, Pré-Homérico, Homérico, Clássico e Helenístico.
e) Pré-Homérico, Homérico, Arcaico, Clássico e Helenístico.

162. (Ufsm) Cena do filme "Tróia"


A foto integra a mais recente versão cinematográfica da lenda da Guerra de Tróia, que, se de fato aconteceu, deu-se no século XIII a.C. Essa forma de representar a luta entre gregos e troianos mostra seus guerreiros cobertos por elmos, couraças, escudos e armados com lanças e espadas.

A partir da análise da figura, é possível afirmar:
a) A guerra tinha um lugar secundário na sociedade grega, tendo em vista a ênfase nas artes, na literatura e na filosofia.
b) Os relatos heróicos geralmente ocultam o trabalho dos artesãos, dos ferreiros e dos construtores de navios.
c) O desenvolvimento da política sempre desconsiderou a guerra como instrumento de dominação.
d) A pólis grega, na sua composição política, privilegia lavradores e artesãos em detrimento dos guerreiros.
e) A aristocracia grega menospreza a guerra e investia em outras formas de exercício do poder.

163. (Fuvest) "Num processo em que era acusado e a multidão ateniense atuava como juiz, Demóstenes [orador político, 384-322 a.C.] jogou na cara do adversário [também um orador político] as seguintes críticas: 'Sou melhor que Ésquines e mais bem nascido; não gostaria de dar a impressão de insultar a pobreza, mas devo dizer que meu quinhão foi, quando criança, freqüentar boas escolas e ter bastante fortuna para que a necessidade não me obrigasse a trabalhos vergonhosos. Tu, Ésquines, foi teu destino, quando criança, varrer como um escravo a sala de aula onde teu pai lecionava'. Demóstenes ganhou triunfalmente o processo."
            Paul Veyne, "História da Vida Privada", I, 1992.

A fala de Demóstenes expressa a
a) transformação política que fez Atenas retornar ao regime aristocrático depois de derrotar Esparta na Guerra do Peloponeso.
b) continuidade dos mesmos valores sociais igualitários que marcaram Atenas a partir do momento em que se tornou uma democracia.
c) valorização da independência econômica e do ócio, imperante não só em Atenas, mas em todo o mundo grego antigo.
d) decadência moral de Atenas, depois que o poder político na cidade passou a ser exercido pelo partido conservador.
e) crítica ao princípio da igualdade entre os cidadãos, mesmo quando a democracia era a forma de governo dominante em Atenas.

164. (Ufpe) A sociedade grega criou seus mitos e deuses, mas também elaborou um pensamento filosófico que expressava sua preocupação com a verdade e a ética. Além de Aristóteles, Platão e Sócrates, muitos pensadores merecem ser citados e discutidos, como os sofistas, que:
a) defenderam a liberdade de expressão, embora estivessem ligados à aristocracia ateniense, contrária à ampliação da cidadania.
b) construíram reflexões sobre o comportamento humano que serviram de base para Aristóteles pensar a sua metafísica.
c) criticaram a existência de verdades absolutas, afirmando ser o homem a medida de todas as coisas.
d) ajudaram a consolidar o pensamento conservador grego, reafirmando a importância da mitologia.
e) formularam princípios éticos, revolucionários para a época e de grande significado para o pensamento de Platão.

165. (Ufrs) Na Antigüidade clássica, a Grécia não existia enquanto entidade política. Antes, configurava uma comunidade lingüística (onde se falava o grego, com variantes e dialetos) que compartilhava santuários e crenças, costumes e hábitos, formando uma civilização. Em termos geográficos, porém, era dividida em um grande número de cidades, de tamanho e importância variados, independentes umas das outras e freqüentemente rivais. A propósito das características dessas cidades, considere as seguintes afirmações.

I - Cada cidade, por constituir um verdadeiro pequeno Estado, possuía um regime político que lhe era próprio e instituições que variavam consideravelmente de uma localidade para outra.
II - Atenas foi, sobretudo na época clássica, a mais destacada das cidades. Seu modelo democrático baseava-se no princípio de isonomia, isto é, de igualdade de direitos extensiva ao conjunto de seus cidadãos.
III - Em nome da excelência militar e da ação bélica contínua, o regime monárquico espartano concedia a todos os seus habitantes o estatuto de cidadão, pelo qual os grupos sociais exerciam em igualdade de condições os direitos e deveres nos assuntos da cidade.

Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e II.
e) I, II e III

166. (Pucsp) "No caso da Grécia, a evolução intelectual que vai de Hesíodo [séc. VIII a.C.] a Aristóteles [séc. IV a.C.] pareceu-nos seguir, no essencial, duas orientações: em primeiro lugar, estabelece-se uma distinção clara entre o mundo da natureza, o mundo humano, o mundo das forças sagradas, sempre mais ou menos mesclados ou aproximados pela imaginação mítica, que às vezes confunde esses diversos domínios (...)".
            Jean-Pierre Vernant. "Mito e pensamento entre os gregos". Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990, p. 17

A partir da citação anterior e de seus conhecimentos, pode-se afirmar que, no período indicado, os gregos
a) separavam completamente a razão do mito, diferenciando a experiência humana de suas crenças irracionais.
b) acreditavam em seus mitos, relacionando-os com acontecimentos reais e usando-os para entender o mundo humano.
c) definiram o caráter irracional do ser humano, garantindo plena liberdade de culto e crença religiosa.
d) privilegiavam o mundo sagrado em relação ao humano e ao natural, recusando-se a misturar um ao outro.
e) defendiam a natureza como um reino intocável, tomando o homem como um risco para o bem-estar do mundo.

167. (G1) A partir do século V a.C., na Grécia Antiga, ocorreu um grande desenvolvimento nos campos da arte, da filosofia e da democracia ateniense. Sobre a democracia de Atenas, é CORRETO afirmar que:
a) a palavra "demos", que significa genericamente "povo", se referia a todos os habitantes de Atenas.
b) a palavra "demos" relaciona-se somente aos homens livres e filhos de atenienses.
c) participavam do espaço público grego os escravos, os estrangeiros e as mulheres casadas com cidadãos gregos.
d) a participação da mulher ocorria de forma efetiva nas assembléias.
e) a sociedade grega estava fundada no ideal de democracia, sem diferenças de classes, e todos votavam livremente nas assembléias.

168. (Unifesp) "Ao povo dei tantos privilégios quanto lhe bastam, à sua honra nada tirei nem acrescentei; mas os que tinham poder e eram admirados pelas riquezas, também neles pensei, que nada tivessem de infamante... entre uma e outra facção, a nenhuma permiti vencer injustamente."
            (Sólon, século VI a.C.)

No governo de Atenas, o autor procurou
a) restringir a participação política de ricos e pobres, para impedir que suas demandas pusessem em perigo a realeza.
b) impedir que o equilíbrio político existente, que beneficiava a aristocracia, fosse alterado no sentido da democracia.
c) permitir a participação dos cidadãos pobres na política, para derrubar o monopólio dos grandes proprietários de terras.
d) abolir a escravidão dos cidadãos que se endividavam, ao mesmo tempo em que mantinha sua exclusão da vida política.
e) disfarçar seu poder tirânico com concessões e encenações que davam aos cidadãos a ilusão de que participavam da política.

169. (Ufpi) Leia a frase a seguir.

"É bom deixar claro que o regime democrático ateniense tinha os seus limites".
            (Pedro Paulo Funari. "Grécia e Roma". São Paulo: Contexto, 2001, p. 36)

Assinale a alternativa que apresenta um grupo que tinha direitos políticos durante a democracia ateniense na Grécia Antiga.
a) Crianças.
b) Escravos.
c) Mulheres.
d) Estrangeiros.
e) Camponeses.

170. (Ufg) Na Antigüidade, havia diversos padrões de apropriação dos bens e recursos necessários à sobrevivência, entre os quais se destacava a terra.
Sobre tais padrões, julgue os itens abaixo.

(     ) Na Mesopotâmia, os camponeses trabalhavam terras  que eram consideradas propriedade dos deuses. Corporações de sacerdotes administravam a produção, a partir de cada uma das cidades-estado que disputavam entre si as terras cultiváveis.
(     ) Durante a expansão romana, os soldados (advindos do campesinato) e a elite (tanto a aristocracia como os novos ricos) disputavam a propriedade das terras conquistadas. Tais conflitos ficam evidenciados nas tentativas de reforma dos irmãos Graco e nas disputas de poder nos dois triunviratos.
(     ) Em Atenas, a aristocracia de origem dórica mantinha o monopólio da propriedade territorial, o que exigia uma política de expansão, como o atestam a fundação de colônias (Tarento) e a conquista do Peloponeso (seus habitantes foram transformados em escravos do Estado).
(     ) A mudança na estrutura da propriedade fundiária (a transformação do camponês romano em escravo) é o principal indício da crise que abalou o Baixo Império Romano (séculos III, IV e V da nossa era).

171. (G1) Cronologicamente, a Idade Antiga se estendeu desde as primeiras formas de desenvolvimento das civilizações humanas (formação de classes sociais, Estado e divisão social do trabalho), por volta de 4000 anos antes de Cristo, até o ano de 476 d.C., com a queda do Império Romano do Ocidente. Sobre esse período é INCORRETO afirmar que:
a) no campo das ciências, os mesopotâmios desenvolveram a astronomia, elaborando cartas astronômicas e estudando as diferenças entre estrelas e planetas e fixaram os doze signos do zodíaco.
b) o Zend-Avesta, o Livro dos Mortos e o Pentateuco foram textos considerados sagrados, respectivamente, pelos persas, egípcios e hebreus.
c) os romanos assimilaram muitos aspectos da cultura dos povos vencidos, principalmente dos gregos. Dotados de notável senso prático, souberam reelaborar essas influências, nas quais introduziram inovações que levaram à formação de uma cultura original.
d) com a criação da democracia e da filosofia, os gregos nos deram as principais bases do pensamento científico, além dos mais importantes fundamentos da arte ocidental.
e) a civilização fenícia estruturou-se em bases agrícolas, constituindo um Estado centralizado e teocrático.

172. (Unb) "As tragédias, bem entendido, não são mitos.  Pode-se afirmar, ao contrário, que o gênero surgiu no fim do século VI, quando a linguagem do mito deixa de apreender a realidade política da cidade.  O universo trágico situa-se entre dois mundos, (...)"
Considerando a interpretação oferecida pelo trecho de J. P. Vemant, julgue os itens seguintes, relativos à história do mundo grego antigo.

(1) A instauração de uma nova ordem política com a consolidação da "pólis", contribuiu para o revigoramento do mito como sustentáculo de práticas de poder.
(2) O novo gênero - história -, contemporâneo da vitória da "pólis", afirmou-se com Tucídides, na crítica ao mito, propondo formas mais racionais de acesso ao passado.
(3) A "Ilíada" e a "Odisséia", principais expressões da epopéia grega, falam de um mundo marcadamente democrático em que a personagem principal é o povo.
(4) As tragédias tinham por tema estórias do presente, o que permitiu aos seus autores ignorar quaisquer lendas oriundas da tradição épica.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO
(Ufscar) "A sede insaciável do ouro estimulou a tantos a deixarem suas terras e a meterem-se por caminhos tão ásperos como são os das minas, que dificultosamente se poderá dar conta do número das pessoas que atualmente lá estão. Contudo, os que assistem nelas nestes últimos anos por largo tempo, e as correram todas, dizem que mais de trinta mil almas se ocupam, umas em catar, e outras em mandar catar nos ribeiros do ouro, e outras em negociar, vendendo e comprando o que se há mister não só para a vida, mas para o regalo, mais que nos portos do mar."
(André João Antonil. Cultura e opulência do Brasil (1711) APUD: INÁCIO, Inês da C. e DE LUCA, Tânia R. Documentos do Brasil Colonial. São Paulo: Ática, 1993.p.124)

173. Os instrumentos são de vários tipos; alguns são vivos, outros inanimados; o capitão de um navio usa um leme sem vida, mas um homem vivo como observador; pois o trabalhador num ofício é, do ponto de vista do ofício, um de seus instrumentos. Assim, qualquer parte da propriedade pode ser considerada um instrumento destinado a tornar o homem capaz de viver; e sua propriedade é a reunião desse tipo de instrumentos, incluindo os escravos; e um escravo, sendo uma criatura viva, como qualquer outro servo, é uma ferramenta equivalente às outras. Ele é em si uma ferramenta para manejar ferramentas.
(Aristóteles (século IV a.C.). "Política")

A escravidão era comum na Grécia Antiga. Em Atenas, Corinto e Mileto, quase toda a vida econômica dependia do trabalho escravo. Era freqüente encontrar o escravo trabalhando na agricultura, nas oficinas de artesanato, em serviços domésticos e nas minas. O modo como os gregos encaravam a escravidão ficou registrado em textos de filósofos da época, como o de Aristóteles, do qual podemos depreender que o escravo era visto como um
a) ser vivo e humano, antes de tudo.
b) instrumento de trabalho vivo e uma propriedade.
c) cidadão com direitos, por ser uma criatura viva.
d) servo para qualquer trabalho, que não podia ser vendido.
e) trabalhador assalariado, explorado como ferramenta viva de trabalho.




GABARITO

1. [B]

2. 01 + 02 + 16 + 32 = 51

3. 01 + 02 + 08 = 11

4. 02 + 04 + 16 = 22

5. 01 + 02 + 04 + 08 = 15

6. 01 + 02 + 04 + 16 + 32 = 55

7. [A]

8. [C]

9. [E]

10. [B]

11. [C]

12. [D]

13. [C]

14. [B]

15. [C]

16. [C]

17. [A]

18. [D]

19. [B]

20. [D]

21. [C]

22. [B]

23. 16

24. [D]

25. [C]

26. [A]

27. [C]

28. [D]

29. [B]

30. [A]

31. [B]

32. [E]

33. [C]

34. [A]

35. [D]

36. [E]

37. [A]

38. [C]

39. [D]

40. [D]

41. [A]

42. [A]

43. [C]

44. [D]

45. [E]

46. [A]

47. [E]

48. [A]

49. [D]

50. [D]

51. [B]

52. [E]

53. [A]

54. [C]

55. [C]

56. V V V F

57. [D]

58. [E]

59. 01 + 02 + 04 + 08 = 15

60. [C]

61. [E]

62. F V F F

63. [B]

64. [D]

65. F F F V

66. [C]

67. [E]

68. [D]

69. [D]

70. V V V F

71. [D]

72. [C]

73. [C]

74. F F V V

75. [E]

76. [C]

77. [D]

78. [D]

79. [B]

80. [D]

81. 01 + 02 + 04 + 16 = 23

82. V F F V V F

83. F F F F

84. [B]

85. [B]

86. 01 + 04 + 08 + 64 = 77

87. [C]

88. [E]

89. [D]

90. 01 + 02 + 08 + 32 = 43

91. [B]

92. [C]

93. [A]

94. [D]

95. [A]

96. [E]

97. [B]

98. [E]

99. [E]

100. [A]

101. [B]

102. [B]

103. [D]

104. [D]

105. [A]

106. [C]

107. [E]

108. [D]

109. [B]

110. [D]

111. [D]

112. [B]

113. [C]

114. [A]

115. [C]

116. [A]

117. [B]

118. [A]

119. [B]

120. [E]

121. F-V-V-F-V

122. [C]

123. [D]

124. [B]

125. [D]

126. [B]

127. [E]

128. V V F V F

129. [A]

130. [B]

131. [C]

132. [A]

133. [E]

134. [C]

135. [A]

136. [A]

137. [B]

138. [B]

139. [B]

140. [A]

141. [D]

142. [C]

143. [D]

144. [D]

145. [D]

146. [E]

147. [C]

148. [B]

149. [B]

150. [C]

151. [B]

152. [A]

153. [A]

154. [C]

155. [E]

156. [E]

157. F - F - F - V - F

158. [D]

159. [A]

160. [C]

161. [E]

162. [B]

163. [C]

164. [C]

165. [D]

166. [B]

167. [B]

168. [B]

169. [E]

170. V V V F

171. [E]

172. F V F F

173. [B]




RESUMO

Número das questões:
documento       banco               fixo

1                      1271                10476
2                      1158                9146
3                      1176                9220
4                      423                  3933
5                      917                  6293
6                      1288                10699
7                      52                    675
8                      115                  1335
9                      160                  1380
10                    247                  2190
11                    443                  4020
12                    605                  5979
13                    624                  5999
14                    636                  6011
15                    642                  6017
16                    672                  6047
17                    705                  6080
18                    791                  6166
19                    996                  6372
20                    1059                6435
21                    1064                6440
22                    1126                8689
23                    1159                9148
24                    1202                9374
25                    1221                1
26                    1318                10781
27                    1346                10882
28                    1347                10883
29                    1378                10946
30                    1390                10975
31                    1442                11167
32                    1468                11601
33                    1488                11641
34                    1519                11692
35                    2058                15917
36                    2094                15953
37                    2347                19339
38                    2420                19456
39                    2450                19442
40                    2465                 19457
41                    2466                19458
42                    2497                19489
43                    2498                19490
44                    2500                19492
45                    2501                19493
46                    2502                19494
47                    2513                19505
48                    2514                19506
49                    2538                19530
50                    2568                19560
51                    2609                19601
52                    2615                22348
53                    2672                22405
54                    2805                22538
55                    2827                22560
56                    3028                 22761
57                    3045                22778
58                    3118                26381
59                    3188                26451
60                    3207                26470
61                    3219                26482
62                    3239                26502
63                    3329                26592
64                    3341                26604
65                    3353                26616
66                    3368                26631
67                    3388                26651
68                    3389                26652
69                    3408                26671
70                    3443                26706
71                    3459                26722
72                    3528                 26791
73                    3543                26806
74                    3640                7
75                    3688                29437
76                    3719                29680
77                    3744                29713
78                    3938                31321
79                    3961                31550
80                    3989                31843
81                    4024                32158
82                    4077                32683
83                    4377                34786
84                    4471                35716
85                    4516                36173
86                    4550                36405
87                    4588                36800
88                    4631                37014
89                    4653                37052
90                    4691                38939
91                    4718                38966
92                    4744                38992
93                    4809                39057
94                    4885                39133
95                    4923                39171
96                    4955                39203
97                    5149                39397
98                    5161                39409
99                    5188                44685
100                  5214                44711
101                  5244                44741
102                  5313                44810
103                  5315                44812
104                  5390                44887
105                  5402                44899
106                  5403                44900
107                  5433                2
108                  5445                44942
109                  5470                44967
110                  5520                45017
111                  5532                45029
112                  5677                45174
113                  5770                45267
114                  5833                45330
115                  5926                45423
116                  5996                45493
117                  6011                45508
118                  6038                45535
119                  6144                45641
120                  6160                45657
121                  6205                9
122                  6261                50919
123                  6286                50944
124                  6301                50959
125                  6309                50967
126                  6369                51027
127                  6394                4
128                  6531                52994
129                  6589                53052
130                  6673                53136
131                  6723                53186
132                  6952                55979
133                  6953                55980
134                  6954                55981
135                  6955                55982
136                  6957                55984
137                  6958                55985
138                  6959                55986
139                  6960                55987
140                  6961                55988
141                  7246                58662
142                  7294                58710
143                  7309                58725
144                  7365                58781
145                  7385                61342
146                  7398                61419
147                  7405                61475
148                  7416                61652
149                  7456                61992
150                  7466                62083
151                  7501                62411
152                  7677                64797
153                  7688                64808
154                  7700                2
155                  7701                3
156                  7702                4
157                  7730                64850
158                  7816                67499
159                  7821                67600
160                  7869                68190
161                  7889                68568
162                  8003                69555
163                  8138                70601
164                  8148                70822
165                  8176                71163
166                  8310                72134
167                  8331                72338
168                  8473                73366
169                  8494                73650
170                  4305                34372
171                  8207                71292
172                  3014                4
173                  6469                51127

Nenhum comentário:

Postar um comentário